Correio do Povo | Notícias | Evento da Federasul recebe prefeitos da Região Metropolitana

Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 15/08/2018
  • 19:59
  • Atualização: 20:04

Evento da Federasul recebe prefeitos da Região Metropolitana

Gestores de Esteio, Cachoeirinha e Gravataí participaram do debate "Cidades Metropolitanas: Oportunidades e Desafios"

Leonardo Pascoal, Simone Leite, Marco Alba e Miki Breier | Foto: Alina Souza

Leonardo Pascoal, Simone Leite, Marco Alba e Miki Breier | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Correio do Povo

Prefeitos da Região Metropolitana seguem em busca de soluções para problemas como a falta de infraestrutura e deficiências na mobilidade urbana e segurança pública. No entanto, o maior desafio é na saúde. O modelo vigente, que prioriza a regulação a partir da Capital, deve ser urgentemente repensado. A avaliação é do prefeito de Gravataí, Marco Alba, que nesta quarta-feira participou do evento Tá na Mesa da Federasul, em Porto Alegre, junto com os prefeitos Miki Breier, de Cachoeirinha, e Leonardo Pascoal, de Esteio. O debate "Cidades Metropolitanas: Oportunidades e Desafios" foi conduzido pela presidente da entidade, Simone Leite. Ela destacou que os municípios têm grandes demandas com o dilema da escassez de recursos.

Segundo Alba, a perspectiva é oferecer um município cujo custo da máquina administrativa seja justo para a sociedade e com a capacidade para investimentos com recursos próprios. O gestor afirmou que é preciso realizar profunda reflexão a respeito do momento atual, tanto no aspecto político quanto no das estruturas públicas. O prefeito de Esteio disse que o Rio Grande do Sul está se tornando especialista em discutir as Parcerias Público-Privadas. "Outros estados estão na nossa frente. Os municípios precisam amadurecer essa ideia porque existem demandas de obras viárias, de iluminação pública e de mobilidade urbana", afirmou Pascoal.

Já Miki Breier destacou que sua administração implantou um novo processo de gestão orientados por metas e pela análise constante dos serviços prestados à população a fim de garantir que a política promova melhorias significativas na vida das pessoas. Levantamento da prefeitura em dezembro passado apontou entre os serviços avaliados abaixo da média esperada os de limpeza urbana, calçamento, orientação às empresas e acesso a medicamentos.