Correio do Povo | Notícias | Trecho urbano da RSC 287 terá sinaleira em Santa Cruz do Sul

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 23/08/2018
  • 09:23
  • Atualização: 09:34

Trecho urbano da RSC 287 terá sinaleira em Santa Cruz do Sul

Serão colocados dez semáforos com o objetivo de aumentar a segurança dos motoristas

As sinaleiras começarão a operar nos próximos dias | Foto: Lula Helfer / Gazeta do Sul / CP

As sinaleiras começarão a operar nos próximos dias | Foto: Lula Helfer / Gazeta do Sul / CP

  • Comentários
  • Otto Tesche

Com o objetivo de reduzir a espera para a travessia nos horários de pico e garantir segurança aos condutores, a Secretaria de Transportes e Serviços Urbanos de Santa Cruz do Sul, em parceria com a empresa Kopp Tecnologia, iniciou a colocação de dez semáforos junto ao entroncamento da RSC 287 com a avenida Independência e a RSC 471, local conhecido como trevo do Kaempf. A instalação ocorre cinco meses após a autorização do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) e a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) para a execução.

A previsão é de que os semáforos sejam ligados nos próximos dias. Estudos técnicos da prefeitura apontam que mais de 5 mil veículos trafegam pelo local diariamente. A meta, de acordo com o secretário de Transportes Gérson Vargas, é zerar os acidentes no local. “Esta sinaleira é em caráter experimental”, destacou o prefeito Telmo Kirst. O trecho foi sinalizado com alertas piscantes, a fim de facilitar a visibilidade dos motoristas, e tachões foram colocados no trajeto, em uma distância de 500 metros, além da instalação de 12 placas.

Os motoristas que utilizam o trevo, principalmente os moradores do distrito de Rio Pardinho e do município de Sinimbu, há dois anos reivindicam a sinaleira na esperança de solucionar o caos do trevo. O local registra engarrafamentos no início da manhã, ao meio-dia, no começo e no final da tarde, quando os estudantes da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) de municípios vizinhos se deparam com o acesso totalmente parado.