Correio do Povo | Notícias | Chuva causa transtorno e interrompe estradas em Riozinho

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 04/09/2018
  • 14:11
  • Atualização: 15:52

Chuva causa transtorno e interrompe estradas em Riozinho

Vias e pontes em localidades do interior tiveram as estruturas danificadas

A chuva danificou vias da cidade | Foto: Rosete Bernard / Divulgação / CP

A chuva danificou vias da cidade | Foto: Rosete Bernard / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Fernanda Bassôa

As fortes chuvas dos últimos dias causaram transtornos na cidade de Riozinho, no Vale do Paranhana. A força das águas fez o asfalto ceder na rua Independência, no Centro. Em localidades do interior, muitas estradas e vias sofreram com a enxurrada e estão interditadas em razão do acúmulo de água. “Estamos avaliando a possibilidade de decretar estado de emergência em virtude dos muitos prejuízos causados pela chuvarada. Em Alto Riozinho, não há trânsito de veículos, o mesmo ocorrendo no Chuvisqueirinho e Mascarada, que está um caos”, destaca o prefeito Valério José Esquinatti.

Equipes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Obras fazem levantamento dos danos causados pela chuva. A ponte Pensil, no Takito, foi praticamente destruída com a força da correnteza. “Por conta da interrupção de estradas, algumas empresas tiveram prejuízos na produção, uma vez que muitos trabalhadores não puderam chegar até as fábricas. O mesmo ocorreu na rede municipal de ensino, tendo em vista que o ônibus escolar não conseguiu chegar em todas as localidades”, afirma o prefeito, que discute com equipes da Defesa Civil local ações emergenciais.

Vale do Caí e Região Metropolitana

O rio Caí baixou nesta terça-feira, com 10,6 metros de medição. O coordenador da Defesa Civil de São Sebastião do Caí, Pedro Griebler, diz que há 60 centímetros de água na rua, porém não foi necessário realizar nenhuma remoção.

Em Sapucaia do Sul, o Rio dos Sinos está em 4,48 metros e, de acordo com a prefeitura, já foi iniciado o monitoramento no local. Até o momento não houve nenhuma chamada para remoção e não há desabrigados. Já em Canoas, nesta terça, a Rua da Prainha, na Praia do Paquetá, foi tomada pela água, interrompendo o tráfego dos veículos e o acesso ao local. De acordo com o coordenador da Defesa Civil da cidade, coronel Rodolfo Pacheco, o rio subiu de ontem para hoje 21 centímetros, conforme apontado pelo linígrafo, chegando à marca dos 2,6 metros. Entretanto, não há desalojados

 


TAGS » Chuva, Estradas, Riozinho