Correio do Povo | Notícias | Santa Cruz do Sul cria secretaria exclusiva para a área da cultura

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Janeiro de 2019

  • 11/01/2019
  • 10:19
  • Atualização: 10:35

Santa Cruz do Sul cria secretaria exclusiva para a área da cultura

Câmara aprovou a nova pasta, que terá orçamento de R$ 1,6 milhão para este ano

O município não contava com uma pasta para a Cultura | Foto: Bruno Pedry / Gazeta do Sul / CP

O município não contava com uma pasta para a Cultura | Foto: Bruno Pedry / Gazeta do Sul / CP

  • Comentários
  • Otto Tesche

O município de Santa Cruz do Sul terá uma secretaria exclusiva para a área da cultura pela primeira vez na história. A Câmara de Vereadores aprovou nesta semana o projeto de lei que cria a pasta responsável pela gestão de políticas culturais, antes a cargo de um departamento vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Após a votação, o prefeito Telmo Kirst nomeou como titular da pasta o atual secretário municipal de Fazenda, Edemilson Severo. O orçamento da nova secretaria para este ano é de R$ 1,6 milhão, o segundo menor entre todas as pastas.

O secretário terá o desafio de buscar recursos estaduais e federais para potencializar a cultura local. O departamento até agora vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Cultura e Turismo conta com 16 servidores, contingente que permanecerá o mesmo. Até abril, a secretaria deverá estar em funcionamento junto à Biblioteca Pública Municipal, que será instalada na esquina das ruas Tenente Coronel Brito e Marechal Floriano, no antigo presídio. Por enquanto, até que seja concluída a reforma do local, as atividades seguirão no prédio do Centro de Cultura Jornalista Francisco José Frantz, antiga Estação Férrea. A secretaria terá atribuições como a gestão das oficinas regulares e de verão e projetos como o Cine Vagão, Teatrando na Estação, Palco Aberto: vozes da cidade e Festival Municipal de Danças.

No lugar de Severo, assume como titular da Fazenda, o atual secretário municipal de Comunicação, Délsio Meyer, que seguirá também com a chefia de Gabinete. O posto deixado por Meyer será novamente ocupado pelo atual secretário municipal de Saúde, Régis de Oliveira Júnior, que vai acumular as duas pastas. A medida visa compensar financeiramente a criação do cargo de secretário de Cultura.