Correio do Povo | Notícias | Mercedes aguarda definição sobre IPI para aprovar nova fábrica no Brasil

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 08/08/2012
  • 20:56
  • Atualização: 21:20

Mercedes aguarda definição sobre IPI para aprovar nova fábrica no Brasil

Vice-presidente diz que exigência de conteúdo nacional dificulta projeto

  • Comentários
  • Danton Júnior / Correio do Povo

Após a alta de 30 pontos percentuais no IPI para veículos importados, a montadora alemã Mercedes-Benz aguarda uma definição da política de governo para o setor automotivo para decidir sobre a viabilidade de instalar uma nova fábrica no Brasil. Segundo o vice-presidente de vendas da marca no país, Joachim Maier, a decisão será tomada em até três meses após o anúncio do governo.

"Tenho um pouco de temor de que não vai sair uma política de atrair novos investimentos de uma marca como a Mercedes-Benz, porque somos uma marca de volume", disse o executivo, durante o lançamento da nova concessionária Savarauto, nesta quarta-feira, em Porto Alegre.

De acordo com ele, a exigência do governo com os conteúdos nacionais (a taxa de 30% é para produtos com menos de 65% de suas peças fabricadas no país) torna mais difícil a execução do projeto. "Imagino que pelo menos dois ou três meses após eles decidirem a política vamos bater o martelo de sim ou não", afirmou.

Localizada na avenida Nilo Peçanha, próximo ao shopping Iguatemi, a nova concessionária segue os novos padrões desenvolvidos pela montadora alemã. Segundo Maier, este conceito, que está sendo desenvolvido em todo o mundo, faz com que o cliente possa sentir mais de perto a marca. "É uma arquitetura mais leve e mais moderna, e com mais luz", detalhou.

Mesmo com o IPI elevado, a meta da concessionária é atingir um resultado próximo do registrado no ano passado, quando foram vendidos cerca de 660 veículos na Capital. "Apesar de todos os problemas e do aumento de impostos para os nossos produtos, o Brasil tem crescido", explicou o gerente da Savarauto, Eliseu Pereira. "Tudo vai depender do governo: se ele aumenta o IPI ou não. Se as coisas andarem positivamente, com certeza vamos alcançar este número", disse.

De acordo com Pereira, a alta do IPI só não afetou mais as vendas porque houve um acerto da rede de concessionárias com a fábrica, que repassou cerca de 10% índice. "Isso fez com que o preço do carro ficasse ainda bem posicionado para continuarmos concorrendo neste mercado", afirmou o gerente.

Bookmark and Share