Correio do Povo | Notícias | Montadora de caminhões chinesa deve entrar em operação em 2014 em Camaquã

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

  • 25/09/2012
  • 18:49
  • Atualização: 18:57

Montadora de caminhões chinesa deve entrar em operação em 2014 em Camaquã

Instalação da unidade da Shyan Yunlihong Motors deve gerar cerca de 500 empregos

  • Comentários
  • Cláudio Isaías / Correio do Povo

Com um investimento de R$ 55 milhões e a estimativa de produzir cinco mil caminhões anuais leves, semileves e semipesado, a fábrica da Shyan Yunlihong Motors no Brasil entrará em funcionamento no primeiro semestre de 2014 no município de Camaquã, no Sul do Estado. O anúncio foi feito pelo presidente da Shyan Yunlihong Motors, Xiang Bailin, e pela diretora Xiang Penglai, que nesta terça-feira visitaram o município para discutir a implantação da fábrica de caminhões na cidade. Os chineses que estavam acompanhados do gerente comercial da empresa Guilherme Vaz foram recebidos pelo prefeito de Camaquã, Ernesto Molon e por representantes do governo do Estado.

Segundo Xiang Penglai, que é filha de Bailin, com a ampliação da unidade de Camaquã deverão ser produzidos 20 mil caminhões por ano e serão contratados 500 funcionários. Segundo ela, a opção pelo município se deve a proximidade do Porto de Rio Grande, a duplicação da BR 116 e ao porto de descarga que será construído em Tapes.

O gerente comercial Guilherme Vaz disse que com a ligação do Porto de Rio Grande com o de Tapes, as peças que virão da China terão que percorrer 40 quilômetros pela BR 116 para chegar até ao município de Camaquã. “Nesta primeira fase do projeto, as peças como eixo, motor, chassi, reboque e cabine virão da China e serão montadas em Camaquã. Na segunda fase, a ideia da empresa é montar os caminhões na cidade”, destacou.

O prefeito Ernesto Molon informou que as obras da nova fábrica deverão começar em 2013. Segundo ele, a arrecadação anual do município de 70 mil habitantes é de R$ 90 milhões baseada no cultivo do arroz, do fumo e na pecuária. “Com a entrada em funcionamento da fábrica chinesa, a expectativa é que a arrecadação passe para R$ 150 milhões por ano”, comentou.

No final da apresentação na sede da prefeitura, Molon e a comitiva chinesa visitaram a área de 102 hectares próximo da BR-116, em Camaquã, para conhecer a futura sede da fábrica de caminhões. Deste total, 38 a 40 hectares serão destinados para construção da unidade. A Shyan Yunlihong Motors exporta caminhões, carretas e implementos rodoviários para 34 países. O faturamento em 2011 atingiu US$ 580 milhões. A empresa chinesa possui 2,5 mil funcionários.

Bookmark and Share