Correio do Povo | Notícias | Zelotes: Lobista nega empréstimo de veículo a filho de Lula

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

  • 07/04/2016
  • 11:42
  • Atualização: 12:03

Zelotes: Lobista nega empréstimo de veículo a filho de Lula

Respaldado por habeas corpus, Alexandre dos Santos se negou a respoder demais perguntas

Lobista nega empréstimo de veículo a filho de Lula | Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados / CP

Lobista nega empréstimo de veículo a filho de Lula | Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados / CP

  • Comentários
  • AE e Agência Brasil

O lobista Alexandre Paes dos Santos decidiu ficar em silêncio em depoimento à CPI do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), na Câmara, mas chegou a responder uma pergunta feita pelos parlamentares, negando ter cedido qualquer veículo ao filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luis Cláudio Lula da Silva. Santos está respaldado por um habeas corpus para permanecer calado durante a sessão da comissão e usou como justificativa para não responder as perguntas o fato de os questionamentos serem os mesmos já respondidos por ele em processo judicial.

Justiça intima Lula como testemunha de lobista

Lula diz que já falou sobre compra de MPs e pede reavaliação de novo depoimento

De acordo com o empresário, seus advogados irão remeter à CPI documentos referentes aos depoimentos já prestados por ele à Justiça. Ele negou ter qualquer envolvimento com o Carf.

Deputados protestaram contra o silêncio

Os deputados da CPI reclamaram da atitude do depoente, que estava acompanhado do advogado. O deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) se disse indignado com a convocação de Santos para o dia de hoje. “Havíamos combinado que primeiro ouviríamos quem tinha informações institucionais a nos dar, como procuradores da República e policiais federais. Fui surpreendido com essa convocação para a data de hoje, que é inútil antes de termos mais informações. Me sinto traído”, disse Pestana.

Santos foi preso sob a acusação de envolvimento na “compra” de medidas provisórias que beneficiaram com isenções fiscais empresas do setor automobilístico.

A Operação Zelotes apontou indícios de venda de sentenças em cerca de 70 processos do Carf, órgão do Ministério da Fazenda encarregado de julgar recursos de empresas autuadas pela Receita Federal.