Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 17 de Dezembro de 2017

  • 06/12/2017
  • 19:30
  • Atualização: 19:40

Temer exalta "décima redução de juros" em seu governo

Presidente afirma que decisão do Banco Central mostra Brasil "voltando aos trilhos"

Presidente afirma que decisão do Banco Central mostra Brasil

Presidente afirma que decisão do Banco Central mostra Brasil "voltando aos trilhos" | Foto: Alan Santos / PR / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O presidente Michel Temer exaltou a "décima redução de juros" em seu governo, num vídeo para comemorar a taxa de 7% da Selic, nesta quarta-feira. Temer afirmou que essa é "mais uma situação reveladora de que o Brasil está voltando aos trilhos".

Na breve gravação, publicada no Twitter, o presidente salientou a importância da medida para o cotidiano. "Com juros mais baixos fica mais fácil para viver, trabalhar, comprar e morar. Isso reduz todos os juros do sistema bancário", projetou.

Com a redução de hoje, a Selic atinge o menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano, anteriormente o nível mais baixo da história, e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Somente em outubro do ano passado, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia.

Apesar do corte, o Banco Central está afrouxando menos a política monetária. De abril a setembro, o Copom reduziu a Selic em 1 ponto percentual. O ritmo de corte caiu para 0,75 ponto em outubro e para 0,5 ponto na reunião desta quarta.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA ficou em 0,42% em outubro. Nos 12 meses terminados em outubro, o índice acumula 2,7%, abaixo do piso da meta de inflação, que é de 3%.