Correio do Povo | Notícias | Produção industrial recua 2,2% em outubro no Rio Grande do Sul

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 08/12/2017
  • 10:22
  • Atualização: 11:10

Produção industrial recua 2,2% em outubro no Rio Grande do Sul

No acumulado dos últimos 12 meses, o Estado cresceu 0,7%

Produção industrial do RS recua 2,2% em outubro | Foto: Divulgação / CP memória

Produção industrial do RS recua 2,2% em outubro | Foto: Divulgação / CP memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

A produção industrial do Rio Grande do Sul recuou 2,2% em outubro de 2017, se comparado ao mesmo mês do ano anterior. O resultado é o quarto pior do País, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta sexta-feira.

No período, o RS ficou a frente apenas de Pernambuco (-6,1%), Bahia (-3,7%), Espírito Santo (-3,0%), apresentando resultado pior que a Região Nordeste (-1,1%). O Estado vai na contramão da indústria brasileira que cresceu 5,3% no período.

Mato Grosso (29,1%) e Pará (17,1%) foram os Estados que alavancaram o crescimento da indústria, com expansões mais intensas, impulsionados, principalmente, pelos avanços em produtos alimentícios (tortas, bagaços, farelos e outros resíduos da extração do óleo de soja, óleo de soja em bruto, carnes de bovinos congeladas, frescas ou refrigeradas, carnes e miudezas de aves frescas ou refrigeradas e rações) e de indústrias extrativas (minérios de ferro em bruto ou beneficiados).

A produção industrial no RS também apresentou recuo se comparar outubro deste ano com setembro. O índice caiu 0,6%, e o Estado ficou atrás apenas de Pernambuco (-2,1%), Minas Gerais (-1,2%), São Paulo (-1,2%), Pará (-1,0%), Região Nordeste (-0,6%).

No acumulado do ano, RS tem resultado positivo

Apesar de ter recuado no último mês, a produção industrial no Estado tem resultado positivo em análise dos últimos doze meses. O crescimento foi de 0,7%. Quem mais cresceu no período foi o Pará (10,5%), seguido do Paraná (5,2%).