Correio do Povo | Notícias | Carga tributária de 2017 ficou em 32,43%, maior desde 2013, diz Receita

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

  • 03/12/2018
  • 12:31
  • Atualização: 12:39

Carga tributária de 2017 ficou em 32,43%, maior desde 2013, diz Receita

Maior parte do aumento deriva de impostos sobre bens e serviços

Aumento para 2017 se deu como acréscimo de 1,4% na arrecadação  | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

Aumento para 2017 se deu como acréscimo de 1,4% na arrecadação | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

  • Comentários
  • AE

A carga tributária brasileira atingiu 32,43% do PIB em 2017, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, pela Receita Federal. O porcentual subiu pelo terceiro ano consecutivo e é o maior desde 2013, quando foi de 32,55%. Em 2016, os tributos corresponderam a 32,29%. O aumento para 2017 se deu como acréscimo de 1,4% na arrecadação tributária de União, estados e municípios, enquanto o PIB cresceu, em termos reais, 0,99% no período.

A maior parte do aumento deriva de impostos sobre bens e serviços, que subiu 0,35% do PIB de 2016 para 2017. Já a tributação sobre renda teve um decréscimo de 0,23% do PIB. Ficaram estáveis a tributação sobre a propriedade (0,03%) e folha de salários (0,0%).

Em 2017, a participação da União no total arrecadado foi de 68,02%, 0,35% abaixo do ano anterior. A de Estados ficou em 25,72% (+0,26%) e de municípios, 6,26% (+0,08%).