Correio do Povo | Notícias | Beneficiários do INSS têm até hoje para fazer prova de vida

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 28/02/2018
  • 09:39
  • Atualização: 09:44

Beneficiários do INSS têm até hoje para fazer prova de vida

Comprovação é obrigatória para todos que recebem pagamentos por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético

Comprovação é obrigatória para todos que recebem pagamentos por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

Comprovação é obrigatória para todos que recebem pagamentos por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

  • Comentários
  • Agência Brasil

Beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ainda não fizeram a prova de vida devem procurar uma agência bancária e realizar o procedimento até esta quarta-feira, sob pena de ter o pagamento interrompido. O prazo, segundo o diretor de Benefícios do INSS, Alessandro Ribeiro, não será prorrogado. A comprovação é obrigatória para todos os que recebem seus pagamentos por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético. Ribeiro lembrou que não é necessário ir a agências da Previdência Social - o procedimento é feito diretamente no banco em que o beneficiário recebe o dinheiro, mediante apresentação de documento de identificação com foto.

"Na hora do saque do benefício, a pessoa, estando presente no banco, aparece a informação de que o benefício dela está bloqueado. Ali mesmo, ela fala com o agente bancário, levando documento de identificação com foto, o agente bancário identifica, faz o documento dizendo que ela compareceu à agência bancária para fazer fé de vida e já desbloqueia o benefício", explicou o diretor do INSS. Ainda de acordo com Ribeiro, dos mais de 34 milhões de beneficiários do instituto, entre 3 milhões e 3,2 milhões de pessoas ainda não haviam feito a comprovação de vida até o último balanço. Caso o beneficiário não possa procurar a agência bancária, por motivos de saúde ou por conta de uma viagem, por exemplo, ele deve enviar um procurador ao instituto.


TAGS » Economia, INSS