Correio do Povo | Notícias | Produção industrial cai 2,4% em janeiro ante dezembro, revela IBGE

Porto Alegre

29ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 06/03/2018
  • 09:43
  • Atualização: 09:53

Produção industrial cai 2,4% em janeiro ante dezembro, revela IBGE

Estimativas variavam aumento de 2,40% a 7,60%

Produção industrial cai 2,4% em janeiro ante dezembro, revela IBGE | Foto: Philippe Desmazes / AFP / CP

Produção industrial cai 2,4% em janeiro ante dezembro, revela IBGE | Foto: Philippe Desmazes / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

A produção industrial recuou 2,4% em janeiro ante dezembro de 2017, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta terça-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O recuo foi maior que a mediana (-2,0%) das estimativas do mercado financeiro. A mediana foi calculada pelo Projeções Broadcast a partir do intervalo das previsões, que iam de uma queda de 3,70% a uma expansão de 0,90%.

Em relação a janeiro de 2017, a produção subiu 5,7%. Nessa comparação, sem ajuste, as estimativas variavam de um aumento de 2,40% a 7,60%, com mediana positiva de 5,60%. No ano, a indústria teve alta de 5,7%. No acumulado em 12 meses, a produção da indústria acumulou avanço de 2,8%, de acordo com o IBGE.

Revisões

O IBGE revisou o dado da produção industrial do mês de dezembro de 2017 ante novembro de 2,8% para 3,1%. A produção de bens de capital também foi revisada, de estabilidade (0,0%) para avanço de 0,3% no período, enquanto o resultado de novembro ante outubro passou de 0,7% para 0,5%. Houve revisão ainda na produção de bens intermediários de dezembro ante novembro, que passou de 1,7% para 2,2%.

A fabricação de bens de consumo semi e não duráveis de dezembro ante novembro saiu de 3,0% para 3,6%. A taxa de novembro ante outubro passou de -2,4% para -2,9%, enquanto a de outubro ante setembro saiu de 1,2% para 2,0%. A produção de bens de consumo duráveis em dezembro ante novembro foi revisada de 5,9% para 6,9%. Já a taxa de novembro ante outubro passou de 2,8% para 2,7%.