Correio do Povo | Notícias | Encerramento de operações da Fnac em Porto Alegre gera desentendimento

Porto Alegre

15ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 14 de Agosto de 2018

  • 09/05/2018
  • 18:44
  • Atualização: 18:54

Encerramento de operações da Fnac em Porto Alegre gera desentendimento

Dia 31 de abril passado foi o último dia de abertura do local ao atendimento do público

  • Comentários
  • Heron Vidal

Desentendimento e protesto estão marcando o encerramento das operações da loja Fnac, adquirida pela Livraria Cultura, no BarraShoppingSul em Porto Alegre. O dia 31 de abril passado foi o último dia de abertura do local ao atendimento do público, quando ocorreu a comunicação do fim das atividades da empresa aos funcionários.

Os 30 empregados que ainda estão na loja cumprem aviso prévio para a execução do trabalho de organização das mercadorias. Além disso, foi negociada a garantia de mais um mês de plano de saúde e vale-alimentação, a partir do final dos 30 dias de aviso prévio. A tarefa foi executada em três dias.

Os problemas começaram, afirmou o diretor de Fiscalização do Sindicato dos Empregados no Comercio (Sindec), João Vilmar de Andrade Pereira, quando a Fnac obrigou os trabalhadores a executar serviços de embalagem, etiquetagem e movimentação de grandes volumes e de caixas para transporte, em meio ao ambiente, definido pelo Sindec como insalubre. No interior da loja há fios elétricos espalhados em meio ao lixo e entulhos, informou Pereira. "Isso coloca as pessoas em situação de risco", disse.

Protesto

Na tarde desta quarta-feira os funcionários cruzaram os braços. "Não há como continuar se há perigo de acidente", acrescentou. Às 16h o Sindec registrou boletim de ocorrência na 20ª Delegacia de Polícia, no qual está relatada a situação.

O sindicato também solicitou à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, fiscalização. Aos representantes (Departamento Jurídico) da Fnac o Sindec propôs a contratação de empresa especializada para fazer o transporte e deslocamento dos volumes e caixas - e manter a promessa dos 30 dias de vale refeição e plano de saúde aos funcionbários após o fim do aviso prévio.

Como não foi dada resposta à solicitação, a orientação do Sindec aos empregados é que apenas compareçam à loja nesta quinta-feira, sem cumprir tarefas de risco ou trabalho pesado. Em setembro de 2017 a Livraria Cultura havia comunicado a aquisição de todas as operações Fnac Brasil (a matriz é na França), que envolvia 12 lojas em sete estados.

O Correio do Povo tentou contato com representantes da Fnac, porém o telefone da empresa no BarraShoppingSul não atende. Na Livraria Cultura, em São Paulo, a assessoria de imprensa informou que não irá se pronunciar.