Correio do Povo | Notícias | Quase 1,9 milhão de trabalhadores ainda não sacaram abono salarial

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 18 de Novembro de 2018

  • 25/06/2018
  • 19:05
  • Atualização: 19:12

Quase 1,9 milhão de trabalhadores ainda não sacaram abono salarial

Valor total destinado ao pagamento do benefício é superior a R$ 15.773 bilhões

Benefício é calculado proporcionalmente ao tempo de serviço | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

Benefício é calculado proporcionalmente ao tempo de serviço | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

Quase 1,9 milhão de trabalhadores que têm direito a sacar o abono salarial do PIS/Pasep relativo ao ano de 2016 ainda não o fizeram. Segundo a assessoria da Caixa, faltando apenas cinco dias para o fim do prazo, que termina na próxima sexta-feira, o banco ainda tem em seu poder cerca de R$ 989.34 milhões para pagar a 1.829.057 cotistas. De um total de 22,1 milhões de beneficiários, mais de 20,3 milhões já sacaram o abono salarial, injetando R$ 14.784 bilhões na economia. O valor total destinado ao pagamento do benefício, este ano, é de pouco mais de R$ 15.773 bilhões.

O abono salarial equivale ao valor de, no máximo, um salário mínimo pago aos trabalhadores que estejam cadastrados

há, pelo menos, cinco anos no Programa de Integração Social (PIS) e trabalhado, no mínimo, 30 dias com carteira assinada. O valor do benefício é calculado proporcionalmente ao tempo de serviço.

Além de cadastrado no PIS, o beneficiário também precisa ter recebido remuneração mensal média de até dois salários-mínimos durante o ano-base;ter exercido atividade remunerada para pessoa jurídica durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, e ter seus dados informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao Programa de Integração Social (PIS), sacam o dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal. Para os funcionários públicos vinculados ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), a referência é o Banco do Brasil.