Correio do Povo | Notícias | Número de vagas de estágios aumentou 13% no primeiro semestre

Porto Alegre

34ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 24/07/2018
  • 16:14
  • Atualização: 16:18

Número de vagas de estágios aumentou 13% no primeiro semestre

País tem atualmente 369.389 estagiários contratados com taxa de 44% de efetivação

  • Comentários
  • Agência Brasil

As vagas para estágios cresceram 13,4% no país, passando de 178.992 no primeiro semestre de 2017 para 203.062 no primeiro semestre deste ano. O país tem atualmente 369.389 estagiários contratados, com taxa de 44% de contratação posterior, quando o estudante se forma.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), entidade sem fins lucrativos. Para os aprendizes, as vagas aumentaram 11,7% entre o primeiro semestre de 2017, quando surgiram 33.273 vagas, e o primeiro semestre de 2018 (37.178 vagas). No total, o país contabiliza 114.599 aprendizes.

Apesar dos números positivos, cerca de 3 milhões de jovens ainda aguardam uma oportunidade, segundo o CIEE. O superintendente do CIEE, Humberto Casagrande, lembrou que o índice de desemprego entre as idades de 14 a 24 anos é de cerca de 27% segundo dados do Ministério do Trabalho. “Não dando chance a esses jovens, eles vão tentar outras saídas”, disse.

Substituição de mão de obra

O presidente da entidade negou que o crescimento do número de vagas ocorra por substituição de profissionais efetivos por estagiários, que exigem menores encargos trabalhistas. “Essa prática já foi maior no passado. Hoje o nível de denúncia é maior”, disse. Casagrande disse que a entidade atua no convencimento com as empresas para aumentar a contratação dos jovens. “Contratar estagiários não é só uma ação social, mas também um bom negócio. Ainda mais num ambiente de crise, o aprendiz e o estagiário são muito ativos, gente de muito boa vontade, que compensa a falta de experiência”, disse ele.

Perfil do estagiário

A maioria dos estudantes estagiários cursam o ensino superior (77,6%), seguido pelo ensino médio (18,3%), curso técnico (3,5%) e educação especial (0,6%). As mulheres predominam, respondendo por 65% dos estagiários. Os cursos de nível superior com maior número de estagiários são, em ordem crescente: direito, pedagogia, administração, ciências contábeis, engenharia civil, educação física, psicologia, publicidade e enfermagem.

Entre os cursos técnicos, predominam administração, seguido por enfermagem, informática e segurança do trabalho. Os valores médios pagos em bolsa-auxílio de estágio na Grande São Paulo variam de R$ 897,60 para o curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos e R$ 1.947 para Engenharia de Produção.