Correio do Povo | Notícias | Gasto de turistas estrangeiros no Brasil sobe quase 6% no primeiro semestre

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

  • 26/07/2018
  • 17:06
  • Atualização: 17:07

Gasto de turistas estrangeiros no Brasil sobe quase 6% no primeiro semestre

Entretanto, alta não acompanha entrada de visitantes no país que cresceu 8% no mesmo período

De janeiro a junho, visitantes estrangeiros gastaram US$ 3,24 bilhões no Brasil | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

De janeiro a junho, visitantes estrangeiros gastaram US$ 3,24 bilhões no Brasil | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

A receita gerada pelo turismo internacional no Brasil, de janeiro a junho, aumentou 5,94% na comparação com a do primeiro semestre do ano passado, informou nesta quinta-feira o Ministério do Turismo. Os viajantes estrangeiros deixaram no país US$ 3,24 bilhões, US$ 180 milhões a mais do que no primeiro semestre do ano passado (US$ 3,06 bilhões). Os dados são do Banco Central.

De acordo com a pasta do Turismo, o aumento de gastos dos estrangeiros acompanha a alta na chegada de turistas internacionais no período. A entrada de turistas estrangeiros no Brasil aumentou 8% no primeiro semestre em comparação com os primeiros seis meses de 2017: foram 3,15 milhões de visitantes internacionais, segundo números preliminares divulgados pelo Ministério do Turismo com base em informações da Polícia Federal. "Os dados reforçam que o turismo é um vetor da economia e como tal deve ser tratado", disse, em nota, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Ainda segundo a pasta, cinco dos seis primeiros meses do ano tiveram receita superior à do ano passado: janeiro (17,8%), fevereiro (14,2%), abril (19,6%), maio (2,3%) e junho (0,5%).

Brasileiros no exterior

"Já a despesa cambial turística, valor gasto pelos brasileiros no exterior, caiu em junho. Passou de US$ 1,51 bilhão (2017) para US$ 1,49 bi, o que corresponde a -1,5%. No acumulado do ano, no entanto, a despesa cambial foi de US$ 9,57 bilhões correspondendo a um percentual de 8,72% superior ao mesmo período de 2017 (US$ 8,81 bilhões)", diz a nota do ministério.