Correio do Povo | Notícias | Brasil abre 47.319 vagas de emprego com carteira assinada em julho

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 18 de Novembro de 2018

  • 22/08/2018
  • 17:05
  • Atualização: 17:09

Brasil abre 47.319 vagas de emprego com carteira assinada em julho

Resultado foi o melhor para o mês de julho desde 2013

No acumulado dos primeiros sete meses do ano foram abertos 448.263 postos de trabalho formal | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP Memória

No acumulado dos primeiros sete meses do ano foram abertos 448.263 postos de trabalho formal | Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP Memória

  • Comentários
  • AE

O Brasil encerrou o mês de julho com a abertura de 47.319 vagas de emprego com carteira assinada, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números ainda não foram divulgados pelo Ministério do Trabalho, mas já constam do banco de dados do Caged. Esse foi o melhor resultado para o mês de julho desde 2013. O resultado mensal de julho veio acima do esperado pelos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast.

Entre as 20 estimativas coletadas, a mediana apontava para a criação de 24.250 vagas, sem ajuste sazonal. Essas projeções variavam do corte de 8.872 postos formais até a criação de 65.000 empregos. Com a criação de vagas no mês passado, o mercado de trabalho volta a registrar saldo positivo após o fechamento de 661 empregos formais no mês de junho.

No acumulado dos sete primeiros meses do ano de 2018, o cadastro de emprego registra a abertura de 448.263 vagas com carteira assinada. Em 12 meses até julho, foram criados 286.121 empregos formais. O resultado mensal positivo foi puxado pelo agronegócio, que registrou a abertura de 17.455 empregos com carteira assinada no mês. Em seguida, aparecem os serviços, que geraram saldo líquido de 14.548 postos de trabalho, e a construção civil, que ganhou 10.063 empregos.

Entre os demais segmentos da economia, a indústria de transformação gerou 4.993 vagas, os serviços de utilidade pública ganharam 1.335 empregos e o segmento de extração mineral, 702 postos. Por outro lado, a administração pública perdeu 1.528 empregos e o comércio registrou fechamento de 249 postos de trabalho.