Correio do Povo | Notícias | Justiça suspende demissões de professores da UniRitter

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

  • 19/12/2017
  • 19:38
  • Atualização: 22:02

Justiça suspende demissões de professores da UniRitter

Decisão ocorreu na tarde desta terça-feira

Justiça suspende demissões de professores da UniRitter  | Foto: Gabriel Zanella / UniRitter / Divulgação / CP

Justiça suspende demissões de professores da UniRitter | Foto: Gabriel Zanella / UniRitter / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Justiça suspendeu, na tarde desta terça-feira, as demissões dos 128 professores da UniRitter, ocorridas na última semana em Porto Alegre. A juíza Tatyanna Barbosa Santos Kirchheim, da 26ª Vara do Trabalho, concedeu tutela de urgência em favor do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS), na ação contra a universidade. A decisão também convoca uma audiência para 8 de fevereiro e multa de R$ 20 mil por dia por descumprimento.

• Professores com mais de cinco anos foram alvos de demissão, diz ex-docente da UniRitter

Segundo diretor do Sinpro, Amarildo Cenci, a Justiça reconheceu ser discriminatória as demissões em massa dos docentes. "A decisão da Justiça reconhece serem injustificadas e arbitrárias as demissões, recolocando uma condição de que os desligamentos sejam objeto de uma mediação. Até porque processos como esses, se necessários, exigem negociação coletiva entre as partes a fim de que a dispensa coletiva traga menos impacto social e atenda às necessidades dos trabalhadores”, explicou.

A UniRitter informou que vai recorrer da tutela de urgência concedida hoje. A instituição afirmou que os desligamentos foram realizados em total conformidade com a lei e fazem parte do ciclo de gestão de docentes realizado semestralmente pelas instituições de ensino.