Correio do Povo | Notícias | Mudança de prédio de Escola Técnica de Saúde provoca mobilização em Porto Alegre

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

  • 19/06/2018
  • 12:36
  • Atualização: 14:10

Mudança de prédio de Escola Técnica de Saúde provoca mobilização em Porto Alegre

Caminhada terminou no Centro Administrativo para entregar abaixo-assinado com adesão de 2,4 mil pessoas

Mudança de prédio de Escola Técnica de Saúde provoca mobilização em Porto Alegre  | Foto: Mauren Xavier / Especial / CP

Mudança de prédio de Escola Técnica de Saúde provoca mobilização em Porto Alegre | Foto: Mauren Xavier / Especial / CP

  • Comentários
  • Mauren Xavier

A mudança na sede da Escola Técnica de Saúde, atualmente localizada na área do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, provocou um protesto na manhã desta terça-feira. A mobilização foi coordenada por alunos e teve a participação de professores e outros funcionários da Escola, que são contra a alteração de local. O grupo, formado por dezenas de pessoas, saiu da sede, na rua São Manoel, no bairro Santana, e seguiu pela avenida Protásio Alves, Ramiro Barcelos, Ipiranga e Praia de Belas. Eles foram até o Centro Administrativo, onde fica a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), onde entregaram um abaixo-assinado, com a adesão de mais de 2,4 mil pessoas, contra a mudança. 

A diretora da Escola Técnica de Saúde, Rita Mônica Mombelli, explicou que a alteração de local representa um desmonte ao trabalho da instituição, que é a única escola pública da área da saúde. Além disso, lembrou que os profissionais desenvolvem projetos com crianças que estão em atendimento no Hospital de Clínicas, o que com a mudança ficará prejudicado. Ao longo da caminhada, que teve apoio de carro de som foram feitas duras críticas aos governos do Estado e federal em relação ao desmonte na área da educação. “A estrutura foi construída com recursos do governo do Estado e o plano de expansão do Hospital de Clínicas já previa a manutenção da escola, então fica difícil compreender porque essa mudança”, disse a diretora.

Bloqueios durante caminhada 

Ao longo do trajeto, que foi monitorado por agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), ocorreram bloqueios momentâneos ao trânsito. Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que o ano letivo de 2019 já começará em um novo local. Uma das possibilidades, que é criticada pelos atuais alunos e professores, é funcionar dentro do Colégio Júlio de Castilhos.

Apesar da rejeição, a Seduc “reitera que não haverá qualquer tipo de prejuízo aos alunos, que poderão manter seus cursos, nem previsão de troca de professores”, diz em nota. O Hospital de Clínicas informou que a mudança está sendo tratada há dois anos em função do projeto de expansão de quase 70% da área. "A questão envolvendo o espaço onde hoje funciona Escola Técnica em Saúde está inserida no contexto da expansão do hospital e seus novos prédios. Este aspecto envolve a necessidade de reorganizar fluxos para melhor acolher pacientes, familiares e visitantes no complexo hospitalar", informa a nota.