Correio do Povo | Notícias | Grupos prometem novos protestos contra derrubada de árvores no Gasômetro

Porto Alegre

14ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 16/05/2013
  • 20:40
  • Atualização: 21:16

Grupos prometem novos protestos contra derrubada de árvores no Gasômetro

Justiça liberou retirada da vegetação para obras da Copa na Edvaldo Pereira Paiva

Grupos prometem novos protestos contra derrubada de árvores no Gasômetro | Foto: Ricardo Giusti

Grupos prometem novos protestos contra derrubada de árvores no Gasômetro | Foto: Ricardo Giusti

  • Comentários
  • Correio do Povo

Integrantes de movimentos sociais e ambientais que se reuniram em frente ao prédio do Tribunal de Justiça, nesta quinta-feira, para acompanhar a votação que liberou a retirada de árvores no Gasômetro prometeram novas mobilizações contra a derrubada. Segundo a integrante do Movimento Quantas Copas por uma Copa, Inês Chagas, o grupo irá fazer novos protestos contra a decisão.

Para a presidente do movimento Viva o Gasômetro, que defende a construção do Parque Gasômetro, a decisão não irá atingir a vegetação do futuro parque. “Elas serão preservadas, apenas o restante das árvores, que estão ao lado da Câmara de Vereadores, foi liberado”, declarou. A estimativa é de que pelo menos oito serão preservadas. Na próxima segunda-feira, às 14h, o grupo irá ocupar o espaço Tribuna Popular da Câmara para discutir o assunto.

A justiça autorizou, nesta quinta-feira, o corte para a duplicação da avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira Rio, com vistas a Copa de 2014. A decisão foi aprovada por unanimidade na 22° Câmara Cível do Tribunal de Justiça. Segundo o relator do recurso, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro, a obra faz parte de um todo maior, conforme relatório técnico elaborado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam).

O desembargador explicou que, assim como as árvores foram plantadas pelo homem, podem ser suprimidas permitindo o desenvolvimento da cidade. “A cidade necessita do aumento da via em questão para possibilitar o trânsito no local e em todo o município, concedendo maior qualidade de vida aos cidadãos”, destacou. Citou também que, das 115 árvores a serem suprimidas, 73% são de espécie exóticas e invasoras, extremamente comuns, não sendo raras ou ameaçadas de extinção. Além disso, duas árvores, Figueira e Jerivá, serão transplantadas para o Parque da Harmonia, mediante o plantio de 401 árvores.

Em abril, o desembargador havia suspendido a liminar que permitia o corte de árvores, já que a área integra a obra de implantação do Corredor Parque do Gasômetro, previsto no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (PDDUA). Porém, o Ministério Público (MP) sustenta em ação civil pública que tramita na 10ª Vara da Fazenda Pública do Foro da Tristeza, que o processo de licenciamento ambiental da duplicação da avenida ignora a presença do Corredor Parque do Gasômetro previsto no Plano. Segundo a prefeitura, os trabalhos deverão ser retomados em breve. A obra inclui o trecho entre a Usina do Gasômetro e a Rotula das Cuias, uma extensão de 5,8 quilômetros, e prevê a remoção de 115 árvores. Deste total, 14 foram retiradas em fevereiro.

Bookmark and Share