Correio do Povo | Notícias | Rios Uruguai e Quaraí seguem com o nível de água subindo

Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 23/10/2016
  • 17:45
  • Atualização: 18:03

Rios Uruguai e Quaraí seguem com o nível de água subindo

Rio Ibirapuitã está recuando lentamente e chegou aos 7,90 metros

  • Comentários
  • Fred Marcovici

O tempo seco registrado no final de semana na Fronteira Oeste gerou otimismo nos ribeirinhos da região. Em Uruguaiana, segundo o coordenador da Defesa Civil, Paulo Woutheres, o rio Uruguai media 7,98 metros, crescimento de seis centímetros em 12 horas, desabrigando uma família do bairro Santo Antônio e desalojando outra na Mascarenhas de Moraes. Ainda para Woutheres, a tendência é de estabilização das águas a partir desta segunda-feira, o que vem sendo registrado desde a cabeceira do Uruguai até São Borja. A única preocupação é com possíveis chuvas volumosas em Santa Catarina.

Leia mais sobre as chuvas no Rio Grande do Sul

Os pequenos criadores da área de várzea urbana foram afetados e tiveram de transferir seus animais para pontos mais altos e secos. De acordo com o uruguaianense José Brum, criador de vacas de leite, cabritos, mulas e cavalos, o alagamento mesmo que moderado, cria grandes transtornos e gera prejuízos na produção de leite e na lida diária que sustenta o núcleo familiar.

Já em Alegrete, o nível do rio Ibirapuitã vem descendo e, segundo a coordenadora da Defesa Civil, Guiomar Silva, depois de chegar a 9,65 metros, a media foi de 7,90 metros e recuando lentamente. Caso não chova à noite, as primeiras das 86 famílias desalojadas e desabrigadas na cidade devem iniciar o retorno às casas durante esta segunda-feira.

Em Barra do Quaraí, na tríplice fronteira, conforme o coordenador da Defesa Civil, Izair Santos, o rio Quaraí media 6,74 metros - avançando gradualmente, em média um centímetro por hora. A previsão de chuva e o calor registrado na região preocupam a DC, que mantém o alerta. A marca crítica é de 7 metros, mas como o rio tem corrido de forma consistente a expectativa é de que o nível das águas permaneça em condições toleráveis.