Correio do Povo | Notícias | Lanceiros Negros prometem resistir a tentativa de reintegração de posse

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 23/05/2016
  • 21:23
  • Atualização: 21:43

Lanceiros Negros prometem resistir a tentativa de reintegração de posse

Conforme grupo, Brigada Militar irá cumprir ordem de reintegração na manhã desta terça

BM fará reintegração de posse nesta terça-feira a partir das 6h | Foto: Alina Souza / CP Memória

BM fará reintegração de posse nesta terça-feira a partir das 6h | Foto: Alina Souza / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

Através de sua página no Facebook, os organizadores da Ocupação Lanceiros Negros, ligados ao Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas, afirmaram que foram informados pela Brigada Militar que terão que deixar o prédio na esquina das ruas General Câmara e Andrade Neves nesta terça-feira, no Centro de Porto Alegre. O movimento promete resistir à reintegração de posse ordenado pela Justiça e permanecer no prédio, que estava abandonado há 10 anos.

O início da retirada das famílias deve ocorrer a partir das 6h, segundo o texto dos Lanceiros. As duas ruas serão bloqueadas momentos antes do início da retirada.

O prédio está ocupado desde novembro do ano passado. As famílias criticam a postura do Estado em não dialogar e pelo abandono perante uma das obrigações concretizadas na Constituição Federal, de garantir moradia digna a todos.

Confira a nota publicada pelos Lanceiros Negros:

"Hoje, fomos informados que a Polícia Militar, braço fascista do Estado, fechará as ruas General Câmara e Andrade Neves para realizar a reintegração de posse da Ocupação Lanceiros Negros às 6h da manhã!

Chamamos todas e todos os apoiadores para estarem na Ocupação até hoje, meia noite, horário que as ruas serão fechadas !

Justamente quando chega o frio, as chuvas e o período em que as famílias pobres que moram em áreas de risco, sem saneamento e em sublocações, como era o caso das pessoas que agora habitam o nosso prédio (antes abandonado há mais de dez anos), o governo trata a questão de habitação como caso de polícia e promete jogar essas crianças, mulheres grávidas e idosos ao relento, para debaixo de qualquer viaduto. A caneta do poder judiciário legitima tudo isso e permite que nenhuma política pública seja apresentada no sentido de diminuir o deficit habitacional a não ser o cassetete, as bombas de gás lacrimogênio e a violência policial que serão usados nessa tentativa de desocupação.

A moradia é um direito fundamental garantido na constituição, portanto, tirar as famílias do prédio que se tornou seu lar sem nenhuma política pública para isso, além de ser uma decisão arbitrária e golpista, é inconstitucional!

Resistiremos a ferro e fogo!

Resiste Lanceiros Negros!"