Correio do Povo | Notícias | Após temporal de janeiro, Parque da Harmonia recebe replantio de árvores

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 29/06/2016
  • 13:23
  • Atualização: 13:38

Após temporal de janeiro, Parque da Harmonia recebe replantio de árvores

Foram plantadas 25 mudas de espécies com ingá, agauaí, cateretê, capororoca, sobragí e pau-gambá

Smam realizou nesta quarta-feira o replantio de árvores no Parque Harmonia | Foto: Samuel Maciel

Smam realizou nesta quarta-feira o replantio de árvores no Parque Harmonia | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Cláudio Isaias

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) realizou, nesta quarta-feira, o replantio de árvores no Parque da Harmonia. A iniciativa faz parte da estratégia da prefeitura de Porto Alegre de repor as árvores atingidas pelo temporal do dia 29 de janeiro que com ventos de 120 km/h derrubou cerca de três mil árvores na Capital. Foram plantadas 25 mudas de espécies com ingá, agauaí, cateretê, capororoca, sobragí e pau-gambá, todas nativas à mata ripária, característica do parque. As espécies foram plantadas próximo das churrasqueiras do parque.

O secretário municipal do Meio Ambiente, Léo Antônio Bulling, disse que já foram feitos o replantio de árvores em toda a avenida Bento Gonçalves. “O trabalho agora está concentrados nos parques, principalmente no Marinha do Brasil e Redenção para recompor a vegetação que foi perdida em razão do temporal que atingiu a cidade”, explicou. Conforme Bulling, as mudas são fornecidas pelo viveiro municipal de produção de mudas. As árvores plantadas possuem em torno de 1,5 a dois metros de altura, o que segundo o secretário, facilitou a recomposição mais rápida dos vegetais no Parque Harmonia.

A ação marcou os 150 dias do temporal que atingiu a cidade em janeiro deste ano. Na semana passada, a Smam iniciou o replantio de três mil mudas em diferentes pontos de Porto Alegre como as avenidas José Bonifácio e Bento Gonçalves e a rua Santana.

O projeto cumpre as recomendações apresentadas no Plano Diretor de Arborização Urbana, buscando também atender às demandas da população e de entidades ligadas ao meio ambiente. Já foram plantadas espécies tipuanas, jacarandás, cateretês, camboatás-vermelhos, canafístulas, figueiras de folha-miúda e pitangueiras.