Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 23 de Maio de 2017

  • 31/08/2016
  • 21:27
  • Atualização: 21:30

Sede do PMDB é depredada durante protesto contra Temer em Porto Alegre

Grupo fazia parte de protesto que reúne multidão contra impeachment na região central

Grupo fazia parte de protesto que reúne multidão contra impeachment na região central | Foto: Ricardo Giusti

Grupo fazia parte de protesto que reúne multidão contra impeachment na região central | Foto: Ricardo Giusti

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A Brigada Militar usou bombas de efeito moral para dispersar o grupo que depredou a sede do PMDB durante protesto contra o presidente Michel Temer, em Porto Alegre. Ativistas fizeram um velório simbólico da democracia, com uma réplica de caixão, e depois arrombaram a entrada do prédio.

Os policiais lançaram ao menos cinco bombas por volta das 19h45min, dispersando os responsáveis pelos atos de vandalismo. O grupo conseguiu entrar na sede e quebrar alguns objetos e equipamentos. Depois disso, incendiaram um contêiner de lixo e atiraram para dentro do comitê, em frente ao Parque da Redenção.

A manifestação, que começou na Esquina Democrática, reuniu mais de 3 mil pessoas, conforme a EPTC. O manifesto é organizado por movimentos sociais e defende a volta de Dilma Rousseff ao cargo de presidente da República.

A concentração começou às 18h. Depois, os manifestantes seguiram em caminhada pela Salgado Filho e João Pessoa, até chegar na avenida Ipiranga. Na esquina com a Érico Veríssimo, pneus foram queimados pelos manifestantes, que também atiraram pedras e garrafas contra a BM, gritando “vocês estão do lado errado!”.