Correio do Povo | Notícias | Edital de concessão do Aeroporto Salgado Filho deve ser publicado em outubro

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 14/09/2016
  • 17:24
  • Atualização: 17:32

Edital de concessão do Aeroporto Salgado Filho deve ser publicado em outubro

Expectativa é de que leilão ocorra em fevereiro de 2017 com lance mínimo de R$ 729 milhões

Edital de concessão do Aeroporto Salgado Filho deve ser publicado em outubro | Foto: Samuel Maciel / CP Memória

Edital de concessão do Aeroporto Salgado Filho deve ser publicado em outubro | Foto: Samuel Maciel / CP Memória

  • Comentários
  • Jessica Hübler

Pela previsão do Governo Federal, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, o edital de concessão do Aeroporto Internacional Salgado Filho deve ser publicado em outubro deste ano. A expectativa é de que o leilão ocorra em fevereiro de 2017. A disputa tem como lance mínimo R$ 729 milhões.

• Governo vai exigir melhorias no Salgado Filho para concessão

A concessão valerá por 25 anos e o investimento estimado para este período é de cerca de R$ 1,6 bilhão. O vencedor da concorrência se responsabilizará pelas obras em andamento como a ampliação do terminal de passageiros e pelas que ainda precisam começar como a ampliação da pista de pouso e decolagem e a construção de um novo edifício-garagem.

Em setembro de 2015, o governo da ex-presidente Dilma Rousseff confirmou o repasse do Aeroporto Internacional Salgado Filho para a iniciativa privada. Ele foi incluído no Programa Nacional de Desestatização, juntamente com os aeroportos Deputado Luís Eduardo Magalhães, na Bahia; Hercílio Luz, em Santa Catarina; e Pinto Martins, no Ceará. Atualmente, os terminais são administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

O cancelamento do contrato das obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Salgado Filho ainda não ocorreu. Ele é necessário para que a concessão seja realizada. O processo de rescisão iria ocorrer em março, foi transferido para abril, mudou para julho e, agora, a data ficou para novembro.