Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

  • 13/07/2017
  • 09:04
  • Atualização: 09:45

Primeiro parto humanizado é realizado no Centro Obstétrico do Conceição

Após 12 meses de reforma, a unidade deve realizar 4 mil partos ao ano no modelo da Rede Cegonha

Após 12 meses de reforma, a unidade deve realizar 4 mil partos ao ano no modelo da Rede Cegonha | Foto: Ocimar Pereira / GHC / CP

Após 12 meses de reforma, a unidade deve realizar 4 mil partos ao ano no modelo da Rede Cegonha | Foto: Ocimar Pereira / GHC / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O primeiro parto humanizado da Sala Iracema do novo Centro Obstétrico do Hospital Nossa Senhora da Conceição (CO/HNSC), pelo SUS, aconteceu às 3h33min dessa quarta-feira. O nome da mãe, de 34 anos, é Laís dos Santos Gomes, moradora da cidade de Santo Antônio da Patrulha, onde o recém-nascido será registrado pelo pai. A coordenadora da Linha de Cuidado Mãe-Bebê do Hospital Conceição, enfermeira Lisete Ambrosi, informou que o menino nasceu pesando 3,21 quilos e medindo 49 centímetros.

O parto foi assistido pela enfermeira do CO/HNSC, Angela Meneguzzi Hejozi. “Ele é meu quinto filho. Eu tenho mais quatro crianças de 13, 8, 6 e 1 ano e 4 meses. Estou com a casa cheia, fui muito bem atendida pela equipe. Tive um parto normal numa sala linda, limpa, equipada e com banheiro só para mim. Eu me senti totalmente apoiada durante o nascimento do meu lindo filho”, disse Laís, após beijar o bebê, já amamentado por diversas vezes.

A médica responsável pelo plantão do CO Rosane Teixeira acompanhou o trabalho da equipe que atuou no parto natural assistido, realizado no novo espaço, conforme as diretrizes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde. A maternidade do Hospital Conceição comemorou 51 anos de atividade dia 10 de julho. Após 12 meses de reforma, o Centro Obstétrico passa a realizar 4 mil partos ao ano sob o modelo de atenção previsto pela Rede Cegonha. A inauguração ocorreu com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros, diretoria do GHC, autoridades e profissionais de saúde.