Correio do Povo | Notícias | Integrantes do MTG realizam limpeza no Parque do Harmonia

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 15/11/2017
  • 12:15
  • Atualização: 12:43

Integrantes do MTG realizam limpeza no Parque do Harmonia

Grupo retira pregos e pedaços de madeira e cobre buracos que ficaram durante desmonte dos piquetes

Mobilização contou com apoio do Departamento de Piquetes da 1º Região Tradicionalistas, da Acamparh e da Aspergs | Foto: Alina Souza

Mobilização contou com apoio do Departamento de Piquetes da 1º Região Tradicionalistas, da Acamparh e da Aspergs | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Mauren Xavier

Dezenas de integrantes do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) realizam uma ação diferenciada no Parque da Harmonia, no Centro de Porto Alegre. Se o local é utilizado para receber as festas tradicionalistas no período do acampamento, quando mais de um milhão de pessoas circularam, nesta quarta-feira a mobilização é pela limpeza do espaço. Isso porque, durante os desmontes dos piquetes, acabaram ficando vestígios, como pregos, caliça, madeiras e buracos.

“Temos que pensar esse local como a nossa casa, até porque se torna a nossa casa durante o acampamento”, comentou o coordenador da 1ª Região Tradicionalista do MTG, Luiz Henrique Lamaison. Ele lembrou que o Movimento foi notificado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams), em função das condições do parque. “Nem todos os lotes foram entregues de maneira adequada. O que gerou uma situação desfavorável. Por isso, fizemos esse chamamento, também para ampliarmos a conscientização em relação ao uso dessa área”, comentou. Integrantes da Smams também esteve envolvido no mutirão, que visa a preservação do parque.

Como um trabalho formiguinha, o integrante do piquete Lendas do Sul, de Porto Alegre, Gilberto Spindola, passava um pedaço de metal amarrado numa corda bem próximo ao chão. Chamada de “caça mina”, o artefato puxava os pregos que pudessem estar soltos ou escondidos entre a terra e a grama. “Mesmo tendo cuidado, sempre acaba ficando um ou outro solto. Assim, retiramos e evitamos acidentes também”, destacou. Ele não estava sozinho no desafio de recolher os pregos, mas era seguido por outros colegas. E o resultado foi mais do que visível. Em poucos minutos, um balde quase ficou cheio de pregos contorcidos.

Do outro lado do parque o trabalho era de limpeza do gramado, retirando pedaços de madeira, ou cobrindo os buracos que são feitos muitas vezes para fincar as estacas. Inclusive foi providenciado um caminhão de terra, apenas para essa finalidade. A mobilização contou com apoio de integrantes do MTG, do Departamento de Piquetes da 1º Região Tradicionalistas, da Acamparh (Associação dos Acampados da Estância da Harmonia) e da Aspergs (Associação dos Piquetes do Estado do Rio Grande do Sul).