Correio do Povo | Notícias | Loteamentos para famílias em Gravataí e Sapucaia entra na fase final

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 01/05/2017
  • 08:20
  • Atualização: 08:25

Loteamentos para famílias em Gravataí e Sapucaia entra na fase final

Unidades abrigarão moradores retirados da faixa de domínio da via para a duplicação

Conjunto Moradas da Colina em Sapucaia do Sul receberá 180 famílias | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

Conjunto Moradas da Colina em Sapucaia do Sul receberá 180 famílias | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Até o fim de 2017 devem ser realocadas em moradias próprias 330 famílias da Região Metropolitana que há mais de três anos foram retiradas da faixa de domínio da ERS 118 para a duplicação e hoje recebem aluguel social. O Departamento de Habitação da Secretaria Estadual de Obras, Saneamento e Habitação informa que as construções estão em andamento. Um dos empreendimentos, o Moradas da Colina, no bairro Vargas, deve receber 180 famílias de Sapucaia do Sul. Já o Loteamento Breno Garcia, em Gravataí, abrigará outras 150. A medida, segundo o órgão, será possível por meio de parcerias firmadas entre o Estado e os dois municípios.

O reassentamento das outras 598 famílias depende da liberação de recursos da União, que serão pleiteados com a Caixa Econômica Federal (CEF) após apresentação do projeto habitacional, elaborado por técnicos da Prefeitura de Sapucaia do Sul e do Estado. A área adquirida pelo governo gaúcho onde deve ser construído o empreendimento para assentar esses moradores, na Lomba da Palmeira, está ocupada por famílias e não há previsão de reintegração de posse. No entanto, a secretária de Planejamento Urbano e Habitação de Sapucaia, Bernadete Konzen, garante que o anteprojeto já está concluído, faltando os projetos executivos de infraestrutura.

Em Gravataí, a prefeitura informa que a construção do empreendimento Breno Garcia se encontra com a primeira fase da obra 90% pronta e a segunda, em torno de 82%. O residencial atenderá não só moradores da ERS 118, mas também famílias que moram em áreas de risco, alagadiças ou à beira de rio. Para a seleção, foi firmado um convênio com o Senac. Na primeira fase, serão entregues 1.013 imóveis e, depois, outros 1.012. O empreendimento totaliza investimento de R$ 140 milhões, em uma parceria da União e da prefeitura. Em Sapucaia do Sul, conforme a cooperativa executora e a CEF, a obra está em fase de finalização, com previsão de entrega a partir de junho. São ao todo, 376 unidades.

Quando ao aluguel social, a Secretaria Estadual de Obras esclarece que, das 928 famílias cadastradas, atualmente 848 são beneficiadas. Garante ainda que busca solucionar o impasse em relação às moradias, em vista, também, dos frequentes protestos ligados aos atrasos do aluguel que vêm afetando a região.