Correio do Povo | Notícias | População de Gramado confunde presença de militares com intervenção

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 29/05/2018
  • 16:33
  • Atualização: 06:43

População de Gramado confunde presença de militares com intervenção

Boatos surgiram nas redes sociais e mobilizou comunidade até ao pórtico do bairro Várzea Grande

  • Comentários
  • Halder Ramos

Os boatos nas redes sociais conclamavam a população para ir ao pórtico do bairro Várzea Grande, na saída de Gramado para Três Coroas, na noite de segunda-feira. O motivo: militares foram vistos em Gramado e dariam inicio a uma “intervenção militar”, que “começaria a meia-noite” e que “precisava da população nas ruas para ser bem-sucedida”.

Em pouco tempo, um número significativo de pessoas ocupou a ERS 115. Tudo não passou de um engano. Um boato sem fundamento disseminado pelas redes sociais, conforme a assessoria de comunicação do 1° Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (1°BPAT) da Brigada Militar.

Segundo a Brigada Militar, o Rio Grande do Sul firmou, em novembro de 2017, um convênio para mapeamento hídrico do Estado com o Exército Brasileiro, que atualizará a carta topográfica.

O convênio viabilizará o intercâmbio de informações e de geoinformação referentes ao Estado, buscando uma maior integração entre a União, quanto às políticas e padrões técnicos a serem adotados nas ações de elaboração da base cartográfica do território rio-grandense, na escala 1:25.000, informou a Brigada Militar.  

“O trabalho estava agendado há mais de mês na região, sendo iniciado no dia 21 de maio e segue até meados de junho. Neste período, os militares estarão alojados no Posto da BM da Várzea Grande, em Gramado”, esclarece a nota do 1° BPAT.