Correio do Povo | Notícias | Com média de 6 mortes por dia no trânsito, feriadão mobiliza polícias rodoviárias

Porto Alegre

28ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 15 de Dezembro de 2018

  • 11/10/2018
  • 09:45
  • Atualização: 10:15

Com média de 6 mortes por dia no trânsito, feriadão mobiliza polícias rodoviárias

Operação Viagem Segura é realizada da 0h desta quinta-feira até a meia-noite de domingo

Trânsito deve ser intenso nas rodovias do Rio Grande do Sul neste feriadão  | Foto: Alina Souza

Trânsito deve ser intenso nas rodovias do Rio Grande do Sul neste feriadão | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Correio do Povo

Entre 2007 e 2017, os feriados de Nossa Senhora Aparecida registraram, em média, 6,3 mortes por dia no trânsito. Ou seja, a cada três horas e 35 minutos uma pessoa perdeu a vida em acidentes nas estradas do Rio Grande do Sul. Para tentar diminuir os índices, Polícia Rodoviária Federal, Detran, Polícia Civil, Brigada Militar e o Comando Rodoviário da BM estão mobilizados desde a 0h desta quinta-feira até a meia-noite de domingo em mais uma edição da Viagem Segura.

No ano passado, como o 12 de outubro caiu numa quinta-feira, a operação durou cinco dias, contabilizando 19 mortes, com uma média de 3,8 por dia. Mas foi em 2016 que a média histórica foi a maior. O feriado naquele ano caiu em uma quarta-feira e a operação durou apenas 24 horas, com 12 vidas perdidas no trânsito.

Nos últimos dez anos, 52% das mortes ocorreram em rodovias e concentraram-se nos dias de ida e nos intermediários, no turno da noite. Recomenda-se um cuidado redobrado nesses dias e horários. Os municípios que registraram maior número de vítimas fatais foram Porto Alegre (17), Pelotas (9), São Leopoldo (7), Alvorada, Novo Hamburgo e Gravataí (com 6 cada).

Sobre a Viagem Segura

As 93 edições da Viagem Segura desenvolvidas até agora contabilizam mais de 5,4 milhões de veículos fiscalizados e 210 mil testes de etilômetro. Foram registradas mais de 962,9 mil infrações, das quais 19 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 89,9 mil veículos e 24,6 mil CNHs.