Correio do Povo | Notícias | Rio Grande do Sul tem redução de locais impróprios para banho

Porto Alegre

12ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 24 de Junho de 2018

  • 02/03/2018
  • 15:54
  • Atualização: 16:06

Rio Grande do Sul tem redução de locais impróprios para banho

Quatro pontos não apresentam condições, de acordo com relatório da Fepam

Balneário em Tapes se tornou próprio para banho, de acordo com Fepam | Foto: Prefeitura de Tapes / Divulgação / CP Memória

Balneário em Tapes se tornou próprio para banho, de acordo com Fepam | Foto: Prefeitura de Tapes / Divulgação / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O último relatório do Projeto Balneabilidade revelou nova queda na quantidade de praias impróprias no Rio Grande do Sul. O documento aponta redução de sete para quatro o número de pontos sem condições de banho no Estado.

Os resultados da décima segunda semana de monitoramento foram os mais baixos registrados no verão 2017/2018, junto com os da primeira e da segunda semanas. Em comparação ao último boletim, tornaram-se próprios o Balneário Rebelo, em Tapes; a Praia de Carlos Larger, em Candelária; e o Balneário Nova Palma, em Nova Palma.

Seguem impróprios para banho o Balneário de Mata, em Mata; o Balneário Poço das Pedras, em São Francisco de Assis; o Balneário Passo do Umbu, em São Vicente do Sul; e a Praia Recanto das Mulatas, em Barra do Ribeiro. Todos os pontos impróprios estão localizados em águas interiores.

O Projeto Balneabilidade 2017/2018 monitorou 79 pontos. As coletas e análises foram feitas pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), em parceria com a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).