Correio do Povo | Notícias | Aumento de tarifa no BikePOA será apurado pelo Ministério Público de Contas

Porto Alegre

34ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 06/03/2018
  • 07:17
  • Atualização: 07:41

Aumento de tarifa no BikePOA será apurado pelo Ministério Público de Contas

Serviço passou de R$ 5,00 por dia para R$ 8,00, enquanto passe mensal dobrou de valor

Novo BikePOA foi apresentado ao público durante cerimônia na Capital no final do mês de fevereiro | Foto: Guilherme Almeida

Novo BikePOA foi apresentado ao público durante cerimônia na Capital no final do mês de fevereiro | Foto: Guilherme Almeida

  • Comentários
  • Correio do Povo

O aumento das tarifas do BikePOA foi parar no Ministério Público de Contas (MPC). Na semana passada, o vereador Marcelo Sgarbossa (PT) encaminhou requerimento para apurar se houve irregularidades no reajuste do serviço. A solicitação foi encaminhada ao procurador-geral Geraldo Da Camino. O preço das bicicletas pelo sistema de compartilhamento passou de R$ 5,00 por dia para R$ 8,00 e o mensal, que custava R$ 10,00, subiu para R$ 20,00. Existem ainda outras duas modalidades que custam R$ 15,00 por três dias e R$ 160,00 para o aluguel anual.

Segundo Sgarbossa, o edital de licitação é bem claro no item 5.2: os valores das tarifas não estão sujeitos a reajuste ou revisão. "Queremos saber se existe base legal para esse reajuste da tarifa”, ressaltou. O vereador disse que o contrato, assinado em maio de 2016, também confirma que as tarifas não estão sujeitas a reajuste ou revisão.

Sgarbossa acredita que o reajuste dos valores poderá resultar na redução da quantidade de pessoas utilizando o sistema. “Um serviço que se mostrou tão importante precisa ser cada vez mais qualificado e incentivado. Ao dobrar o valor do passe mensal, o sistema tende a perder usuários”, acrescentou. Da Camino informou que o requerimento será analisado pelo MPC. Já a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) afirmou que pretende se manifestar sobre o assunto assim que for notificada pelo MPC.

No final do mês de fevereiro, o novo BikePOA foi apresentado durante uma cerimônia na Capital que contou com a presença do prefeito Nelson Marchezan Júnior. O sistema, coordenado pela empresa Tembici, prevê que a cidade contará com 410 bicicletas distribuídas em 41 estações até o mês de abril. O sistema já possui 11 estações novas instaladas. Mais de 210 mil usuários já utilizam o BikePOA.

Algumas das novidades do sistema são as diversas formas de acesso ao projeto: as bicicletas poderão ser retiradas por aplicativo (Bike Itaú) ou cartão de usuário. A compra de um plano dará direito a viagens ilimitadas de até 60 minutos, com intervalos de 15 minutos entre elas. Caso as viagens tenham mais que 60 minutos, e a regra do intervalo não for respeitada, os excedentes serão tarifados em R$ 5,00 a cada uma hora excedente. Outra novidade é que a retirada das bicicletas poderá ser feita pelo cartão TRI.