Correio do Povo | Notícias | Associação pede à prefeitura para manter preço do táxi-lotação

Porto Alegre

13ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de Junho de 2018

  • 11/03/2018
  • 22:51
  • Atualização: 22:52

Associação pede à prefeitura para manter preço do táxi-lotação

Representantes afirmam que valor de R$ 6,05 vai gerar grande transtorno para troco

Representantes afirmam que valor de R$ 6,05 vai gerar grande transtorno para troco | Foto: Cesar Lopez / PMPA / Divulgação CP

Representantes afirmam que valor de R$ 6,05 vai gerar grande transtorno para troco | Foto: Cesar Lopez / PMPA / Divulgação CP

  • Comentários
  • Lucas Rivas / Rádio Guaíba

Contrária ao aumento do valor da tarifa, a Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação de Porto Alegre (ATL) vai encaminhar ofício ao Paço Municipal, nesta segunda-feira, solicitando que o preço do táxi-lotação permaneça em R$ 6,00. Na última sexta-feira, o prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), sancionou reajuste da tarifa do transporte coletivo – R$ 4,05 para R$ 4,30 – e também elevou valor do bilhete do lotação para R$ 6,05. Os novos preços passam a vigorar a partir desta terça-feira.

Conforme o gerente executivo da ATL, Rogério Lago, o valor da passagem dos lotações pode variar de 1,4 a 1,5 vezes o preço da passagem de ônibus. Em 2018, o menor índice foi escolhido. Com isso, o reajuste foi para R$ 6,02. Mas, Marchezan arredondou valor para cima, critica Lago.

“Nós vamos encaminhar um ofício para a EPTC solicitando a reconsideração do prefeito no valor da tarifa estipulado em R$ 6,05. Nós queremos manter em R$ 6,00 ao entenderemos que o índice fica no percentual de 1,4, como determina a lei. Além de tudo, R$ 6,05 vai nos dar um transtorno de troco enorme por causa de R$ 0,05”, reclama.

O documento será encaminhado à Empresa Pública de Transporte e Circulação pela parte da manhã. A expectativa da ATL é de que o valor seja revisto pelo Executivo ainda nesta segunda-feira. Hoje, 429 veículos, distribuídos em 31 linhas, circulam em Porto Alegre. Devido a afirmação dos aplicativos de transporte na Capital, a ATL lamenta a baixa procura pelo serviço, especialmente, no turno da noite. Em determinadas linhas, menos de cem passageiros utilizam o transporte por dia.