Correio do Povo | Notícias | Novo cadastro eletrônico dá agilidade e segurança ao turismo brasileiro

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 21/03/2018
  • 21:23
  • Atualização: 21:33

Novo cadastro eletrônico dá agilidade e segurança ao turismo brasileiro

Plataforma gera grande banco de dados nacional do setor

  • Comentários
  • Heron Vidal

Agilidade, transparência e segurança à cadeia turística são as avantagens do Cadastur, o novo cadastro de prestadores de serviços turísticos lançado nesta quarta-feira em Porto Alegre, para a Região Sul. A nova plataforma eletrônica cria um grande banco de dados nacional do setor, no qual sete áreas estão terão cadastramento obrigatório: agências de viagem, transportadoras de turismo, meios de hospedagem, acampamentos turísticos, parques temáticos, guias de turismo e organizadores de eventos.

Conforme o Ministério do Turismo a meta é cadastrar os 1.666 meios de hospedagem registrados no Estado pelo censo da hotelaria, encomendado ministério. Hoje somente 383 meios (22%) estão no sistema. Em Santa Catarina, o índice é 24% e no Paraná só 27% dos estabelecimentos estão regulares. No cadastro é gerado protocolo (documento) para efeito de comprovação junto à fiscalização do ministério.

Quem for flagrado com cadastro fora de validade, avisa o ministério, será considerado ilegal. Pode ser autuado, e se não regularizar sua situação, a multa tem valor, máximo, de R$ 854 mil. O chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do ministério do Turismo, Hercy Filho, lançou o Cadastur no Centro Administrativo do Estado. Ele salientou que "o turista precisa ter segurança quando demanda um serviço e saber que as empresas estão regularizadas, cumprindo a lei. Aos prestadores de serviço o Cadastur é importante para isolar concorrentes piratas".

Os meios de hospedagem e agências terão que ostentar o certificado do Cadastur, e os transportadores receberão selo de identificação. Para quem se cadastrar agora, o tempo de confirmação do cadastro, recebimento do selo e certificado varia de 15 a 30 dias. O presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav-RS), João Augusto Machado, vê no Cadastur um meio de "garantir mais credibilidade, envolvendo fornecedores, hotéis, agências, operadoras e todo o setor. Isso dará mais confiabilidade aos clientes".

"Guia cadastrado é um guia legal"

A presidente do Sindicado Estadual dos Guias de Turismo, Maria Marchioro, também apoia a iniciativa. "É segurança, tranquilidade ao nosso turista de que o serviço será bem feito. Um guia cadastrado. é um guia legal e não pirata", disse. Para o diretor da secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Abdon Barretto Filho, o Cadastur veio de lei federal e seu benefício é valorizar os prestadores de serviço no turismo. "É um avanço na qualificação da oferta turística", afirmou.

Esta - informa o ministério do turismo - é a última fase da implantação do Cadastur. A plataforma já foi lançada nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Norte do país. Equipes de fiscais do ministério, atualmente fazem a verificação do registro do Cadastur nos meios de hospedagem do Brasil. Até abril, prevê o ministério, os agentes de fiscalização terão percorrido todos os 26 estados da federação e Distrito Federal, na operação denominada “Verão Legal 2018”.