Correio do Povo | Notícias | 1º Pedal da Paz reúne dezenas de ciclistas em Porto Alegre

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 15/04/2018
  • 14:51
  • Atualização: 19:02

1º Pedal da Paz reúne dezenas de ciclistas em Porto Alegre

Evento celebrou Dia Internacional do Ciclista na Capital

1º Pedal da Paz reúne dezenas de ciclistas em Porto Alegre  | Foto: Guilherme Almeida

1º Pedal da Paz reúne dezenas de ciclistas em Porto Alegre | Foto: Guilherme Almeida

  • Comentários
  • Correio do Povo

A ensolarada manhã deste domingo foi marcada por dezenas de ciclistas pedalando em prol da cultura da paz e do respeito no trânsito em Porto Alegre. Tratou-se do 1º Pedal da Paz organizado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) em comemoração aos 20 anos e também pelo Dia Internacional do Ciclista, cuja data é 15 de abril. Os participantes fizeram um percurso de 12 quilômetros, com saída da praça Júlio Mesquita, em frente à Usina do Gasômetro, seguindo depois pela Siqueira Campos e Mauá, retornando então pela Edvaldo Pereira Paiva até as imediações do Estádio Beira-Rio, onde então ocorreu a volta até o ponto de partida.

Diversos grupos coletivos de ciclistas estiveram presentes. Famílias podiam ser vistas junto. Cegos também pedalaram. A EPTC aproveitou e entregou material informativo e educativo ao público. Responsável pela Coordenação de Educação para a Mobilidade da EPTC, a arquiteta Fabiane Kruse explicou que o 1º Pedal da Paz teve como objetivo a promoção do “respeito e integração”, enfatizando a importância de “compartilhar um trânsito mais seguro”. De acordo com ela, a ideia é fazer com que “o público entenda a importância da bicicleta” e mostrar que “os ciclistas estão cada vez mais presentes no cotidiano” seja no lazer ou no deslocamento do trabalho. Na opinião dela, o passei ciclístico também “aproveita a orla” e “traz de volta as pessoas para o espaço público”.

A coordenadora reconheceu que o automóvel ainda é o modal preferencial, mas enfatizou que “existem outros tipos de transporte mais saudáveis e integradores”. Para Fabiane Kruse, é “uma realidade que veio para ficar”, inclusive com experiências de outros países “sendo adaptadas à realidade local”. Para Fabiane Kruse, a integração dos diversos modais de transporte “é uma luta diária” em uma cidade que já possui cerca de 45 quilômetros de ciclovias. “Porto Alegre um plano cicloviário. A EPTC quer que seja uma realidade”, assegurou, acrescentando que o trabalho nesse sentido está agora concentrado em trechos de cada região, começando pelo bairro Centro. “É trabalhar para eles sejam integrados e que se consiga fazer todo um caminho fechado de malhas para depois expandir ao resto da cidade”, explicou. “Temos projetos em andamento para que a bicicleta fique cada vez mais presente. Estamos acompanhando o que está acontecendo no mundo e tentando adaptar à nossa realidade. Bicicleta é um estilo de vida. Tem tudo a ver com saúde, olhar e conhecer a cidade”, concluiu.  

No encerramento do 1º Pedal da Paz na praça Júlio Mesquita ocorreu uma confraternização entre todos onde teve até food trucks, food bike, música e distribuição de brindes. A próxima inciativa da EPTC será no próximo dia 21, quando ocorrerá um Encontro de Motociclistas, com passeio pelas ruas e evento de confraternização.


TAGS » Saúde, Geral, Bicicletas