Correio do Povo | Notícias | Sem luz há mais de 14 horas, alguns serviços são suspensos no Centro de Porto Alegre

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 09/05/2018
  • 11:59
  • Atualização: 14:12

Sem luz há mais de 14 horas, alguns serviços são suspensos no Centro de Porto Alegre

CEEE ainda não informou as causas da falta de energia elétrica

Equipes da CEEE trabalham na rede subterrânea no cruzamento da Andradas com a Bento Martins | Foto: Mauren Xavier / Especial CP

Equipes da CEEE trabalham na rede subterrânea no cruzamento da Andradas com a Bento Martins | Foto: Mauren Xavier / Especial CP

  • Comentários
  • Mauren Xavier

Dezenas de estabelecimentos comerciais e serviços públicos na rua dos Andradas, no Centro de Porto Alegre, enfrentaram mais de 14 horas sem energia elétrica. A falha no sistema, que ainda não teve as causas anunciadas pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), foi registrada por volta das 21h30min de terça-feira. Em alguns pontos, a energia foi restabelecida por volta das 12h30min de hoje, contudo ainda não há previsão para normalização do serviço.

No trecho entre a rua Bento Martins e Caldas Júnior, era possível ver dezenas de pessoas em frente a prédios, na expectativa do retorno da energia. Entre os locais impactados, estava o prédio onde fica a Secretaria Municipal de Educação e o Procon de Porto Alegre. Ambos tiveram as atividades suspensas no turno da manhã. Porém a falta de luz não atingia todos os locais. Alguns funcionavam por geradores.

Na Andradas, um prédio de 11 andares permaneceu com as salas e escritórios fechados. Segundo o chefe operacional do prédio, Eduardo Eckhard, alguns escritórios liberaram os funcionários. Do lado de fora, várias pessoas aguardavam orientação. Entre os escritórios estava uma clínica de medicina do trabalho, em que pessoas que tinham atendimento agendado acabaram tendo que ir embora.

Na mesma quadra, uma lotérica e uma loja de roupas estavam às escuras. Na lotérica, foi afixado um cartaz informando a falta de energia. Na loja, a proprietária Makelen Chiaradia destacou os transtornos causados, como uma obra que estava prevista e era realizada com menos rapidez por falta da luz. Em uma farmácia, as funcionárias também aguardavam o retorno, acompanhando o movimento.

Equipes da CEEE trabalhavam na rede subterrânea no cruzamento da Andradas com a Bento Martins, com o apoio de um gerador.