Correio do Povo | Notícias | Bônus-moradia para famílias da avenida Tronco ainda não chegou ao Demhab

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

  • 10/05/2018
  • 14:08
  • Atualização: 17:54

Bônus-moradia para famílias da avenida Tronco ainda não chegou ao Demhab

Prefeitura recebeu em 16 de abril a autorização da Caixa para remanejar R$ 15 milhões

  • Comentários
  • Jessica Hübler

O bônus-moradia de aproximadamente 195 famílias da avenida Tronco ainda não chegou ao Departamento Municipal de Habitação (Demhab). Conforme a Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (SMPG), a liberação de R$ 15 milhões de recursos do Programa de Financiamento das Contrapartidas do PAC (BNDES/CPAC), ainda está em tramitação na Caixa Econômica Federal (CEF). A Prefeitura recebeu, em 16 de abril, a autorização da CEF para remanejar o recurso, permitindo o pagamento do bônus-moradia. O Demhab não se manifestou sobre a questão.

"Estão em tramitação na Caixa os ajustes nos contratos de financiamento para permitir que o Demhab possa avançar nas negociações com as famílias, o que deve ser finalizado no segundo semestre", informou a pasta. 

Mesmo que não haja previsão para liberação da quantia, a SMPG garantiu que as obras da avenida Tronco têm previsão de recomeço em junho deste ano. Sobre remanejamento de recursos do PAC (BNDES/CPAC) para o pagamento de bônus-moradia, a CEF informou que "a Prefeitura Municipal de Porto Alegre ainda não finalizou a documentação necessária para efetivar o remanejamento dos recursos. O desembolso dos recursos será feito após concluída essa fase contratual".

A primeira etapa do recomeço das obras, de acordo com a SMPG, não depende da transferência das famílias e poderá ser realizada mesmo sem a concessão de benefício. Estão previstas a extensão da via em 5,65 quilômetros (30% da obra foi concluída), a implantação de ciclovia, o corredor de ônibus e o tratamento paisagístico do local. Aproximadamente 1,4 mil famílias já foram removidas. O prazo para conclusão das obras, a partir da retomada, é de 24 meses