Correio do Povo | Notícias | Hospital Beneficência Portuguesa volta a ser tema na Câmara de Vereadores

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

  • 14/05/2018
  • 14:05
  • Atualização: 14:06

Hospital Beneficência Portuguesa volta a ser tema na Câmara de Vereadores

Futuro do centro médico segue sem definição

  • Comentários
  • Correio do Povo

O vereador André Carús encaminhou ofício ao presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam), vereador Cássio Trogildo, para a realização de nova reunião para tratar da situação do Hospital Beneficência Portuguesa. Em 2017, quando Carús presidiu a Cosmam, foram realizadas duas agendas sobre o tema: uma reunião ordinária e uma visita ao Hospital.

Carús lembra que a Cosmam constatou a grave situação e o iminente fechamento da unidade de saúde por força de dívidas trabalhistas e problemas na gestão, com ocupação de leitos e procura por serviços muito abaixo do necessário para possibilitar a sustentabilidade financeira do Hospital.

“Agora, ficamos sabendo pela imprensa, que haveria interesse do Governo Federal, através do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), de assunção do espaço. Porém, havia a informação anterior de que a Ufrgs montaria um hospital-escola no Beneficência. Precisamos saber, oficialmente, o que vai ocorrer. Os usuários são de Porto Alegre, majoritariamente, e a saúde foi municipalizada desde a década de 1990. Então, este tema não pode só ficar nas esferas federal e estadual. Precisamos de unidade e da união dos esforços para resolver o problema de forma conjunta.”

O vereador destaca ainda que o Beneficência Portuguesa está sob nova direção. “Desta forma, é necessário que este Legislativo Municipal se aproprie dos andamentos e possa auxiliar a Bancada Federal gaúcha nos esforços de manutenção e aumento na operação da unidade.”

Para a reunião, Carús sugere que sejam convidados o Ministério da Saúde, GHC, representantes da Bancada Federal Gaúcha, Secretaria Estadual da Saúde, Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre, Conselho Municipal de Saúde, Ministério Público e a Direção do Hospital Beneficência Portuguesa.