Correio do Povo | Notícias | Protestos dos caminhoneiros alteram serviços na Região Metropolitana de Porto Alegre

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 24/05/2018
  • 17:38
  • Atualização: 18:02

Protestos dos caminhoneiros alteram serviços na Região Metropolitana de Porto Alegre

São Leopoldo terá redução de 40% na frota do transporte coletivo, assim como em outros municípios

Em Dois Irmãos teve bloqueio no trânsito em apoio aos protestos dos caminhoneiros | Foto: Rogério Savain / Jornal O Diário / CP

Em Dois Irmãos teve bloqueio no trânsito em apoio aos protestos dos caminhoneiros | Foto: Rogério Savain / Jornal O Diário / CP

  • Comentários
  • Stephany Sander

A quinta-feira foi marcada por protestos nas rodovias da Região Metropolitana. Já durante a manhã, motoristas enfrentaram bloqueio na ERS 239, por parte de caminhoneiros, próximo ao acesso da cidade de Araricá. Durante a tarde houve interrupção do tráfego na BR 116, nos trechos de Novo Hamburgo e Dois Irmãos, na ERS 239 em Sapiranga, onde motoristas de vans se uniram aos caminhões.

• Cerca de 13% das rodovias no Rio Grande do Sul têm manifestações de caminhoneiros

Na ERS 240 em Portão, também houve manifestação com interrupção do tráfego por cerca de 15 minutos. Por conta da falta de combustíveis, alguns serviços terão restrição na região a partir desta sexta-feira. Em Canoas, a empresa Vicasa, que presta o serviço de transporte coletivo entre o município e a Capital, está operando apenas nos horários de pico. Dessa forma as viagens permaneceram a grade horária normal entre às 5h até as 8h30min, e das 16h30min até às 20h.

Em Novo Hamburgo, os ônibus municipais circularão nesta sexta nos horários da tabela de sábado, com reforços nas linhas das 5h30min até as 08h e das 11h até as 13h, e após, das 17h30min até as 19h30min. Os horários voltarão ao normal quando a situação estiver regularizada. Além disso, a Fundação de Saúde Pública do município informou nesta quinta que alguns serviços de médicos terão restrição.

As visitas domiciliares da atenção básica estão suspensas, assim como o Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD/Melhor em Casa), exceto para os pacientes que necessitem de atendimento contínuo. As cirurgias eletivas, os atendimentos ambulatoriais e os transportes sem urgência também estão paralisados. Os atendimentos de urgência e emergência porém, permanecem sem alteração.

Em São Leopoldo terá redução de 40% na frota do transporte coletivo. Os ônibus circulam apenas das 4h40min e 9h e a partir das 17h. Outra preocupação é com o transporte escolar na rede municipal de ensino e com o recolhimento de lixo. Os serviços sinda estão em funcionamento mas podem ser interrompidos já na segunda-feira. Para evitar a prática abusiva de preços nos combustíveis a prefeitura mobilizou o Procon que está fiscalizando o preço do combustível.

Em São Sebastião do Caí, o prefeito Clóvis Duarte assinou um decreto de situação de emergência em função da falta de combustível por causa dos manifestos. Segundo o decreto, passam a ser prioritários no abastecimento veículos dos serviços essenciais da Secretaria Municipal de Saúde, como ambulâncias, transporte de pacientes em tratamento contínuo de doenças graves e de emergência, bem como viaturas de autoridades de segurança pública da Polícia Civil, Brigada Militar, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros Voluntários.

“Entendemos e apoiamos a paralisação dos caminhoneiros, pois a situação dos seguidos aumentos dos combustíveis chegou ao ponto do insustentável. O decreto é para salvaguardar o funcionamento dos serviços públicos municipais essenciais da melhor forma possível”, destaca Duarte.

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto confirmou que não haverá transporte escolar para os alunos da cidade nesta sexta-feira.