Correio do Povo | Notícias | Após abastecimento, feiras em Porto Alegre retomam com variedade de alimentos

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 02/06/2018
  • 12:02
  • Atualização: 12:13

Após abastecimento, feiras em Porto Alegre retomam com variedade de alimentos

Paralisação dos caminhoneiros refletiu no comércio dos produtos na Capital

Feiras de sábado em Porto Alegre retomam comércio após abastecimento de frutas e vegetais | Foto: Guilherme Almeida

Feiras de sábado em Porto Alegre retomam comércio após abastecimento de frutas e vegetais | Foto: Guilherme Almeida

  • Comentários
  • Jessica Hübler

Nas feiras de sábado, em Porto Alegre, a movimentação foi tranquila e todos os alimentos foram encontrados. Apesar da falta de alguns deles durante as semanas anteriores, por conta dos reflexos da paralisação dos caminhoneiros, como a batata, a cebola e o tomate, uma variedade de frutas, verduras e legumes foi encontrada nas bancas da Feira Modelo do Largo Zumbi dos Palmares (Epatur) e também na Feira Ecológica do Bom Fim.

Um dos alimentos que chamou a atenção dos frequentadores usuais das feiras foi o ovo. A caixa com 30 ovos caipiras na Epatur, por exemplo estava entre R$ 17,50 e R$ 25,00, sendo que a média de preço é R$ 12,00, normalmente. Já na Feira Ecológica do Bom Fim, a caixa com 30 ovos vermelhos orgânicos saía por R$ 25.

Na Feira Modelo da Epatur o quilo do tomate gaúcho estava saindo, em média, por R$ 10. Já o tomate longa vida aproximadamente R$ 7 e o italiano R$ 8. O preço da batata variava de R$ 1,65 a R$ 2,95 o quilo. Alguns feirantes diziam que ainda havia dificuldade em encontrar batata e, por isso, os preços estavam mudando tanto de uma banca para a outra.

O médico Valdir Correia, que costuma ir à Epatur todos os sábados para comprar os vegetais da semana, disse que não notou uma mudança significativa nos preços. A surpresa dele, com relação ao sábado anterior, foi a presença das frutas cítricas. "Semana passada estava difícil encontrar, dessa vez foi tranquilo e tinha bastante. O preço inclusive estava muito bom", disse. Segundo ele, encontrar o abacate maduro na feira também foi uma surpresa agradável.

A professora Vitória Bernal disse que ficou surpresa com a movimentação da feira, pois achou que algumas bancas teriam sido afetadas pela paralisação dos caminhoneiros. "Achei que não teria quase nada e tinha muita coisa, praticamente todos os produtores estavam lá", afirmou.

Frequentadora assídua da Feira Ecológica do Bom Fim, Vitória não percebeu uma alteração significativa nos preços. "Os valores estavam normais", disse. Segundo ela, a quantidade reduzida de dois alimentos foi percebida: cebolas e tomates. "Tinha pouca cebola e os tomates não estavam tão bonitos", explicou.