Correio do Povo | Notícias | “Tínhamos que pular por cima das rachaduras”, relata candidata

Porto Alegre

27ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

  • 10/06/2018
  • 14:02
  • Atualização: 14:17

“Tínhamos que pular por cima das rachaduras”, relata candidata

Débora Andrade se preparava para realizar a prova da OAB, quando prédio da PUC foi evacuado

Cancelamento e problema no prédio geraram congestionamento na Ipiranga | Foto: Alina Souza

Cancelamento e problema no prédio geraram congestionamento na Ipiranga | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Raphaela Suzin

Uma das candidatas do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) relatou os momentos de pânico, após o piso do 7º andar do prédio 40 da Pontifícia Universidade Católica (PUC) rachar. Débora Andrade, de 52 anos, se preparava para fazer o exame, quando fiscais invadiram as salas, ordenando que as pessoas evacuassem o local, por volta das 13h. De acordo com a OAB, 934 pessoas fariam a prova no prédio.

"Todas as lajotas começaram a levantar e a cair. Tínhamos que pular por cima da rachadura", relatou ao contar que a maioria dos candidatos, que estavam em sua sala no sexto andar, deixou os pertences no local. "Não sei como fui parar no térreo", confessa, ainda tremendo após os momentos de pânico. Eles deixaram o prédio pelas escadas.

Segundo Débora, a empresa responsável pelo estacionamento da PUC não estava liberando os candidatos para saírem com os carros sem pagar o ticket ou o valor da diária, que é de R$ 25. “Na correria, muitas pessoas perderam o ticket, por pouco não perdem a vida e não estavam deixando a gente sair por causa de dinheiro. O preço da vida para elas é R$ 25”, desabafou.

O Corpo de Bombeiros está no local, realizando a vistoria. Eles aguardam uma avaliação mais profunda por parte dos responsávels pelo prédio.



TAGS » OAB, Evacuação, PUC