Correio do Povo | Notícias | DNIT assume programação do içamento do vão móvel da ponte do Guaíba

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 04/07/2018
  • 17:48
  • Atualização: 20:03

DNIT assume programação do içamento do vão móvel da ponte do Guaíba

Em nota, departamento afirmou que será responsável pela manutenção dos trechos antes concedidos para a Concepa

DNIT assume programação do içamento da ponte do Guaíba | Foto: Alina Souza

DNIT assume programação do içamento da ponte do Guaíba | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Correio do Povo

* Com informações do repórter Lucas Rivas

No mesmo dia em que a Triunfo Concepa encerrou a administração da freeway, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) divulgou, nesta quarta-feira, que vai assumir a programação do içamento do vão móvel da ponte do Guaíba.

Em nota, o órgão afirmou também que passa a ser responsável pela manutenção dos trechos concedidos. "A superintendência do DNIT no Rio Grande do Sul, juntamente com a Diretoria-Geral do órgão e o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, está promovendo as adequações necessárias para a prestação dos serviços de conservação e manutenção nas vias em questão", diz o texto.

• Funcionários da Concepa vivem dia de despedidas após término de contrato na freeway

Segundo o Dnit, a programação do içamento, conforme era feito pela Triunfo Concepa, será divulgado antecipadamente através do site da autarquia.

Nesta quarta, a HHtec Engenharia começou a fazer a operação e, como de costume, as cancelas nos dois sentidos da pista foram fechadas até que um navio passasse pelo local. Porém, pegou os motoristas de surpresa por não ter nenhuma divulgação por parte da empresa, contratada através de licitação feita previamente pelo DNIT, sobre o horário que o içamento seria feito. 

Situação "atípica"

Para o superintendente do Dnit no Rio Grande do Sul, Allan Magalhães Machado, a situação, considerada “atípica”, pode trazer reflexos aos usuários da estrada. “A situação de a União assumir uma rodovia oriunda de uma concessão é muito atípica. Eu não me lembro de uma situação assim, em que uma concessão se encerrou e a União simplesmente assumiu e passou a operar, como agora, na freeway. Então, eventualmente podem acontecer algumas dificuldades”, admitiu.

Machado também não quis entrar no mérito do fim do serviço prestado pela Concepa. Contudo, o superintendente é taxativo ao frisar que serviços de ambulância e resgate mecânico não serão ofertados pelo Departamento, cabendo apenas às seguradoras particulares e à PRF.

Por fim, Machado destacou os trabalhos prestados pela PRF e revelou que as operações de verão, quando a movimentação sobe substancialmente na freeway, vão ser detalhadas mais adiante, mas antes da temporada de veraneio.