Correio do Povo | Notícias | Falha em computador provocou explosão na Usiminas, diz relatório

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

  • 20/08/2018
  • 15:46
  • Atualização: 15:49

Falha em computador provocou explosão na Usiminas, diz relatório

Acidente causou tremor de terra e deixou 34 feridos no município de Ipatinga

Relatório foi divulgado pela direção da empresa na última sexta-feira | Foto: Record TV Minas / Reprodução / CP

Relatório foi divulgado pela direção da empresa na última sexta-feira | Foto: Record TV Minas / Reprodução / CP

  • Comentários
  • R7

Um relatório preliminar da Usiminas aponta que a explosão em um dos gasômetros da empresa foi causado por uma falha em um sistema de computador que controla o equipamento. Segundo a companhia, no dia 10 de julho, data do acidente, o erro deixou uma das válvulas abertas, permitindo a entrada de ar atmosférico nos dutos da estrutura, ocasionando a detonação.

O sistema que apresentou falhas é conhecido como Controlador Lógico Programável. Apesar de já ter detectado o defeito, a empresa ainda investiga o que teria causado o problema. O relatório foi divulgado pela direção da empresa na última sexta-feira.

Estouro

O acidente deixou 34 funcionários com ferimentos leves e intoxicação. Todos eles foram internados e liberados no dia seguinte. O estrondo foi tão grande que vidraças de prédios vizinhos foram quebradas e moradores sentiram um abalo de terra em vários bairros da cidade. Segundo o Observatório Sismológico da UNB (Universidade de Brasília), foi registrado tremor de 1,8 grau na escala Richter na região.

A empresa ainda não opera com capacidade total. As causas do acidente são investigadas pela Polícia Civil. O Ministério Público de Minas Gerais também abriu um inquérito para apurar os danos ambientais causados pelo incidente. Além das duas ações, o MPT (Ministério Público do Trabalho) também investiga casos de acidentes de trabalho ocorridos dentro da Usiminas. Na mesma semana da explosão, um funcionário morreu e outro perdeu o braço durante o expediente. Sobre as ocorrências, a Usiminas já informou que os casos não têm relação com a explosão.