Correio do Povo | Notícias | Militares cercam Museu Nacional para evitar possíveis roubos

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 04/09/2018
  • 10:59
  • Atualização: 11:08

Militares cercam Museu Nacional para evitar possíveis roubos

Equipes atuam em coordenação com a Polícia Militar para cobrir todo o local do incêndio

Militares cercam Museu Nacional para evitar possíveis roubos | Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil / CP

Militares cercam Museu Nacional para evitar possíveis roubos | Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil / CP

  • Comentários
  • AE

Para evitar possíveis saques aos escombros do Museu Nacional/UFRJ, militares estão cercando o prédio atingido por um grave incêndio desde a manhã desta terça-feira. Autoridades acreditam que parte do precioso acervo de 20 milhões de itens possa ainda estar sob as cinzas e temem roubos. Segundo o coronel Carlos Cinelli, porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), estão na área do museu equipes do Batalhão de Guardas do Exército, que tem seu quartel situado em São Cristóvão. As equipes atuam em coordenação com a Polícia Militar para cobrir todo o local do incêndio.

• Verbas repassadas ao Museu Nacional despencam desde 2013

• Incêndio no Museu Nacional pode ter colocado fim às pesquisas na Antártica

Mais cedo, nesta terça-feira, três fragmentos de crânio foram encontrados em meio aos escombros , despertando as esperanças de que se tratasse de Luzia, o fóssil mais antigo da América Latina, com cerca de 12 mil anos. A assessoria do museu, no entanto, informou que não existe confirmação já que o material não foi ainda analisado e está cheio de fuligem.