Correio do Povo | Notícias | Imigrantes venezuelanos que chegam hoje a Canoas têm perfil familiar

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

  • 12/09/2018
  • 11:23
  • Atualização: 13:51

Imigrantes venezuelanos que chegam hoje a Canoas têm perfil familiar

Segundo o prefeito da cidade, casais com seus filhos serão acolhidos em apartamentos alugados pela ONU

Forte crise econômica e humanitária obrigou venezuelanos a deixarem seu país | Foto: Raul Arboleda / AFP / CP

Forte crise econômica e humanitária obrigou venezuelanos a deixarem seu país | Foto: Raul Arboleda / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Diferente de Esteio que recebeu, em sua maioria, venezuelanos homens, Canoas abrigará famílias de imigrantes. Na tarde desta quarta-feira, casais com filhos desembarcarão no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e seguirão até a cidade da região Metropolitana em busca de uma nova vida.

Por ter um perfil mais plural e complexo, o grupo de cerca de 200 pessoas participará de um processo de adaptação. “Vamos fazer palestras e conversar com eles nessa primeira semana”, explicou o prefeito de Canoas Luiz Carlos Busato (PTB) em entrevista à Rádio Guaíba. Ainda hoje os imigrantes devem participar de uma entrevista com servidores da Secretaria da Saúde.

As famílias ficarão hospedadas em apartamentos de três pousadas que foram alugados pela Organização das Nações Unidas (ONU) por, pelo menos, seis meses. Durante esse período, também receberão alimentos das Forças Armadas. Em Canoas, a Aeronáutica ficará responsável pelo repasse dos produtos. “A maioria (dos alimentos) é in natura para que os venezuelanos façam suas comidas, mais por uma questão de tempero e adaptação”, explicou Busato.

• Os efeitos da crise migratória da Venezuela na América do Sul

As pousadas que abrigarão os imigrantes precisam, no entanto, do Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI). Devido a alguns problemas, o Corpo de Bombeiros deu prazo de 30 dias para que mudanças sejam realizadas para que o alvará seja concedido.

Outra adaptação é da língua, já que eles falam espanhol. De acordo com o prefeito, as famílias participarão do programa Gerações. A ideia é que professores aposentados, que buscam reinserção no mercado de trabalho, auxiliem o grupo a aprender o português. Por terem crianças envolvidas é importante o ensino da língua para que elas consigam acompanhar as aulas nas escolas.

Busato disse que está recebendo propostas de emprego de todo o Estado para os venezuelanos. A prefeitura é responsável pela assistência social e acolhimento do grupo. Por seis meses, Canoas receberá R$ 400 reais por cada venezuelano. O valor foi pago antecipadamente para dar boas condições aos imigrantes.

O prefeito garante que Canoas está preparada para receber os imigrantes que deixaram o país de origem devido à crise econômica e humanitária que a Venezuela enfrenta. “Para nós é uma novidade. Mas estamos preparados. O espírito é de solidariedade e humanismo e essa boa vontade de receber esse pessoal”, concluiu.

No último dia 5, 125 venezuelanos chegaram ao Rio Grande do Sul. Eles foram acolhidos em Esteio, na região Metropolitana. A cidade receberá amanhã outro grupo de imigrantes, que desembarcarão no Aeroporto Salgado Filho por volta das 16h e depois seguirão até um abrigo na Vila Osório.