Correio do Povo | Notícias | Pela 1ª vez, EUA formam mais doutoras que doutores

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 24/10/2010
  • 18:43
  • Atualização: 18:46

Pela 1ª vez, EUA formam mais doutoras que doutores

Segundo dados do Council of Graduate Schools, 50,4% dos que concluíram o PhD são mulheres

  • Comentários
  • AE

Pela primeira vez na história, os Estados Unidos formaram mais doutoras que doutores. Além de superar os homens nos PhDs (doutorados), as mulheres mantiveram a liderança entre os que mais recebem diplomas de mestrados e graduações nas universidades americanas. Segundo dados do Council of Graduate Schools (CGS), a entidade responsável pela medição, 50,4% dos novos doutores formados no último ano são do sexo feminino. E o índice de mulheres que concluíram o mestrado é ainda maior: 60,4%.

A vantagem feminina na pós-graduação americana se deve a um crescente número de mulheres que optou por se aprofundar nos estudos acadêmicos na última década. Essa tendência, porém, pode durar pouco e ser revertida em breve. O relatório do CGS indica que, no último ano, o total de homens que se matricularam em mestrados e doutorados nos Estados Unidos voltou a superar o de mulheres.

Dessa forma, apesar de mais doutoras terem se formado no último ano e provavelmente nos próximos, os homens podem voltar a assumir a liderança em meia década. Além disso, a American Association for University Women (AAUW) afirma que as mulheres continuam recebendo salários inferiores aos dos homens nas universidades americanas.

As doutoras formadas hoje, apesar de estarem em maior número, devem receber menos do que seus colegas homens. Para cada US$ 1 que um homem com graduação avançada recebe de salário, a mulher receberá apenas US$ 0,77, segundo a AAUW.

Bookmark and Share