Correio do Povo | Notícias | Ecobarreira do Arroio Dilúvio conta agora com um "lixômetro"

Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

  • 13/07/2018
  • 13:30
  • Atualização: 13:44

Ecobarreira do Arroio Dilúvio conta agora com um "lixômetro"

Painel em LED vai exibir todos os dias a quantidade de lixo recolhido

Painel em LED vai exibir todos os dias a quantidade de lixo recolhido | Foto: Guilherme Testa

Painel em LED vai exibir todos os dias a quantidade de lixo recolhido | Foto: Guilherme Testa

  • Comentários
  • Cláudio Isaías

A Ecobarreira do Arroio Dilúvio, na avenida Ipiranga, no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre, conta a partir de agora com um "lixômetro". Em um painel de LED, serão exibidos todos os dias quantas toneladas de resíduos foram recolhidos e mensagens de educação ambiental. A aquisição do equipamento, inaugurado nesta sexta-feira pela empresa SafeWeb, foi realizada a partir do resultado de duas iniciativas: a campanha do Kickante, um financiamento coletivo de arrecadação de recursos, e a outra feita pela empresa Fruki com as ações "3% é tudo vinculada ao Dia Mundial da Água" e "Desejos de Verão".

O presidente do Instituto Safeweb, Luiz Carlos Zancanella Júnior, disse que em dois anos e quatro meses de operação do equipamento foram retirados 420 toneladas de diversos produtos do riacho. Ele explicou que no local foram encontrados itens como garrafas PET, papel de bala, capacetes de motocicleta, pneus, aparelhos de televisão, sofás, pedaços de madeira, plástico e isopor que deixaram de ir para o Guaíba. "A Ecobarreira está fazendo a diferença na vida das pessoas. Queremos que o cidadão tenha responsabilidade com a cidade de Porto Alegre", acrescentou.

Projeto coordenado e mantido pela empresa Safeweb, a Ecobarreira conta com o apoio do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), do DMLU, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smams) e do professor Gino Gehling, do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Além disso, a iniciativa tem a parceria da Braskem; do Centro de Educação Ambiental da Vila Pinto; da Fruki; do escritório Rossi, Mafini, Milman e Grando Advogados e da SLC Agrícola.

O controle do equipamento é feito pela Safeweb, que fez a instalação e custeou o valor da estrutura, com um investimento de R$ 250 mil. O presidente do Instituto Safeweb, Luiz Carlos Zancanella Júnior, idealizador da ação, afirmou que a iniciativa veio da necessidade de contribuir com a cidade e o meio ambiente.

Limpeza do Dilúvio

A retirada do lixo Arroio Dilúvio começou em março de 2016, quando foi realizada a primeira coleta dos materiais retidos na estrutura existente na avenida Ipiranga. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, por meio das equipes do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), é responsável pelo recolhimento dos resíduos. Os produtos são encaminhados para o aterro sanitário na cidade de Minas do Leão.