Correio do Povo | Notícias | Funerárias são chamadas para ajudar a combater o Aedes em Santa Rosa

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 27/02/2016
  • 15:34

Funerárias são chamadas para ajudar a combater o Aedes em Santa Rosa

Objetos que servem de homenagens aos mortos são propícios para o mosquito

Combate ao Aedes aegypti abrange ornamentos que acumulem água  | Foto: Felipe Dorneles / Especial / CP

Combate ao Aedes aegypti abrange ornamentos que acumulem água | Foto: Felipe Dorneles / Especial / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Funerárias de Santa Rosa foram chamadas, pela Fundação Municipal de Saúde, para auxiliar nas ações contra a proliferação do Aedes aegypti nos cemitérios locais. O presidente em exercício da entidade, Aldair Melchior, diz que vários objetos que servem de homenagens aos mortos são propícios para o mosquito. Foi solicitado às funerárias que encontrem alternativas de produtos de ornamentação de túmulos, como coroas e vasos, que não acumulem água.

Além disso, sempre um dia depois de ocorrências de chuva, equipes da prefeitura recolherão todos os objetos com água parada para descarte. “Estamos divulgando essa ação para que as famílias tenham a oportunidade de retirar os objetos ou descartar a água antes do recolhimento por nossa equipe”, explica. Melchior destaca que é uma ação drástica, mas necessária.

O proprietário da Funerária Santa Rosa, Gilberto Schneider, conta que substituiu o plástico que envolvia o fundo das coroas por tecido TNT. “Dessa forma a água passa pelo tecido e vai para o solo”, explica. O município conseguiu, em fevereiro, reduzir o índice de infestação do Aedes de 6% para 5%, e contabiliza atualmente 22 notificações de dengue em análise, além de um caso, importado, confirmado.