Correio do Povo | Notícias | No Dia Mundial de Combate ao AVC, corrida alerta para prevenção da doença

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 29/10/2017
  • 16:14
  • Atualização: 16:20

No Dia Mundial de Combate ao AVC, corrida alerta para prevenção da doença

ONG Rede Brasil AVC diz que doença é uma das principais causas de morte e incapacidade no País

Corrida alerta para riscos do AVC | Foto: Alina Souza

Corrida alerta para riscos do AVC | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Jessica Hübler

No Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC), 29 de outubro, o Parque Farroupilha recebeu a 3ª edição da corrida contra o AVC, com o objetivo de chamar a atenção para o assunto e mostrar que o AVC pode ser evitado em até 90% dos casos. Por volta das 9h iniciou a corrida em frente ao espelho d’água. Conforme a ONG Rede Brasil AVC, a cada ano, 17 milhões de pessoas têm um AVC no mundo, o que resulta na morte de 6,5 milhões e na incapacidade permanente de 26 milhões de sobreviventes, sendo uma das maiores causas de morte e incapacidade no mundo.

A corrida, que contou com 700 participantes, teve o percurso de 5 quilômetros, com premiação para os três primeiros colocados nas categorias masculino e feminino. Também ocorreu caminhada, com 280 participantes, de dois quilômetros. No local, apesar dos vencedores terem sido escolhidos pela marca dos cronômetros, todos que cruzavam a linha de chegada, ganhavam medalhas simbólicas.

Conforme a médica Neurologista do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e presidente da ONG Rede Brasil AVC, Sheila Martins, o AVC é uma das principais causas de morte e incapacidade no Brasil, mas tem tratamento. “Um dos fatores que pote auxiliar na prevenção, é o exercício físico. Por isso, pelo terceiro ano consecutivo, estamos aqui promovendo as provas de corrida e caminhada”, afirmou.

Segundo Sheila, a Rede Brasil AVC também lançou uma música inspirada na famosa Despacito, que é a “Dez Passitos de Prevenção ao AVC”, que fala sobre a prática de exercícios físicos, sobre a importância de ter uma dieta equilibrada, prevenção e qualidade de vida. Das 10h às 16h, a população pôde verificar a pressão arterial, peso e altura, avaliação dos fatores de risco e também obteve informações sobre os sinais de AVC, como: boca torta, fala arrastada e falta ou diminuição de força em um dos lados do corpo.

A zootecnista Nathalia Martins, 27 anos, natural de Fortaleza, mora em Porto Alegre há 11 meses e ficou emocionada com a iniciativa das instituições de saúde. “Uma amiga que trabalha no Hospital de Clínicas me falou da corrida e eu decidi participar. Meu avô já teve um AVC e me sinto lutando pela causa. É muito importante auxiliar na conscientização”, destacou Nathalia. Segundo ela, a prática de exercícios físicos pode ajudar não só na prevenção, mas também na recuperação de quem teve um AVC.

A iniciativa também contou com orientações sobre atividade física, nutrição, prática de exercícios e reabilitação, vídeos explicativos e divulgação do aplicativo AVC Brasil e Riscômetro de AVC, que levam aos usuários explicação a respeito dos sinais de alerta e o que fazer se tiver um sinal de alerta, dos fatores de risco e de como prevenir o AVC.

Participaram da ação diversos profissionais, como médicos neurologistas, residentes, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais, farmacêuticos, técnicos de enfermagens, associações de pacientes e estudantes. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também contou com equipe no local para orientar o público.

Os hospitais de referência para o AVC em Porto Alegre são: Hospital de Clínicas, Hospital Nossa Senhora da Conceição, Santa Casa de Misericórdia e São Lucas da PUC. De acordo com dados do Ministério da Saúde (MS), em 2015, o AVC foi fatal para mais de 100 mil pessoas. No Rio Grande do Sul, são mais de 19 mil casos da doença por ano (16 mil atendidos pelo SUS), 9,5 mil só na região de Porto Alegre e Metropolitana.

A iniciativa foi promovida pela Rede Brasil AVC, com participação e parceria da prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).