Correio do Povo | Notícias | BR 290 tem bloqueios para obras da nova ponte do Guaíba

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

  • 20/08/2018
  • 14:27
  • Atualização: 14:33

BR 290 tem bloqueios para obras da nova ponte do Guaíba

Das 22h às 6h, trânsito será desviado para a pista oposta e terá duas mãos

Entre às 6h e às 22h, haverá a interrupção no acostamento e em uma faixa no trecho entre a ponte do Guaíba e a Arena | Foto: Alina Souza

Entre às 6h e às 22h, haverá a interrupção no acostamento e em uma faixa no trecho entre a ponte do Guaíba e a Arena | Foto: Alina Souza

  • Comentários
  • Cláudio Isaías

Os motoristas que utilizam a BR 290, a Freeway, precisam ficar atentos às mudanças na circulação em razão das obras da nova Ponte do Guaíba. Começou nesta segunda-feira os desvios do tráfego de veículos na rodovia entre os quilômetros 94 e 95, para mais uma etapa da construção. Até o dia 4 de setembro, o trânsito na região terá bloqueios parciais e até totais na estrada, segundo informou a superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit/RS).

Pela manhã, as alterações no trânsito estavam concentradas próximo ao vão móvel. O trabalho da empresa Queiroz Galvão, responsável pela construção, prevê a colocação das vigas da estrutura por cima da Freeway nos quilômetros 94 e 95, no sentido Porto Alegre/Litoral Norte. A execução dos trabalhos provocará bloqueios de trânsito na rodovia durante 16 dias.

Leia mais sobre a ponte do Guaíba

Durante o dia e parte da noite, das 6h às 22h, haverá a interrupção do trânsito no acostamento e em uma faixa no trecho entre a ponte do Guaíba e a Arena do Grêmio. Os veículos somente poderão circular em três faixas da estrada. Nesta segunda-feira, o trânsito de veículos ficou lento na rua Voluntários da Pátria, no sentido Porto Alegre/Litoral Norte, nas proximidades do depósito das Lojas Colombo até a Casa de Bombas do DEP. Já no período das 22h às 6h, ocorrerá o bloqueio total da pista e o trânsito de carros será desviado para a pista oposta, na qual trafegarão com duas mãos de direção. A mureta central da Freeway foi removida em dois locais no ponto das obras para possibilitar as trocas de pistas para os veículos.

O Dnit realizou a colocação de placas para avisar os motoristas sobre as mudanças de trânsito na região. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também orienta a circulação na região. A partir do dia 29 de agosto, os trabalhos de colocação das vigas da nova ponte do Guaíba serão realizados no sentido Litoral Norte/Porto Alegre, provocando as mesmas interrupções, mas agora na chegada à Capital.

Das 6h às 22h, serão bloqueadas duas faixas de rolamento com a manutenção do tráfego de veículos em três faixas. Das 22h às 6h, será feito o bloqueio total da pista e o trânsito será desviado para a pista oposta, na qual trafegarão com duas mãos de direção. A rua João Moreira Maciel será totalmente interditada (24 horas) na altura do número 1.600 (canteiro de obras), sendo liberado apenas para o tráfego local. Segundo o Dnit, a previsão é de que essa etapa da obra termine no dia 4 de setembro.

Com mais de 66% dos trabalhos concluídos, a nova Ponte do Guaíba deverá estar pronta no segundo semestre de 2019, segundo informações do Dnit. O departamento informou que desde o começo dos trabalhos em outubro de 2014 já foram investidos cerca de R$ 464 milhões. O custo da estrutura é de R$ 757,5 milhões. A estimativa do Dnit é de que cerca de 50 mil veículos deverão passar diariamente pela nova estrutura. Hoje, cerca de 40 mil automóveis passam por dia na atual ponte.

Uma das diferenças é que não haverá a necessidade de içamento do vão móvel, evitando interrupções no trânsito. A nova Ponte do Guaíba terá uma extensão de 12,3 quilômetros com um total de cinco quilômetros em acessos e 7,3 quilômetros em obras de artes especiais (ponte sobre os canais navegáveis, elevadas e viadutos). A estrutura terá cerca de 28 metros de largura, em pista dupla com duas faixas de tráfego em cada sentido com acostamento e refúgio.